Últimas

Paulo Afonso: Perdeu tudo com criação de Tilápia investiu R$ 3.500 e hoje fatura R$ 29 MILHÕES

Empresário perdeu tudo com Criação de Tilápia, projeto idealizado no município de Paulo Afonso-BA, onde perdeu 30 toneladas de peixe, fez um novo investimento no valor de R$ 3.500 e hoje fatura R$ 29 MILHÕES.

Fritz Paixão, 37, perdeu 30 toneladas de peixe no primeiro negócio que teve, em Paulo Afonso (BA). Depois, fez cursos de ator, virou apresentador de TV e, para complementar a renda, investiu R$ 3.500 em uma empresa de lavagem automotiva dentro de condomínios de luxo, em Salvador (BA). A pedido de clientes, começou a higienizar sofás também. Hoje, ele é CEO da CleanNew e faturou R$ 29 milhões em 2021.

“Lavava o carro, demorava uma hora e ganhava R$ 20. Lavava um sofá, demorava uma hora e ganhava R$ 200, dez vezes mais. Então, decidi vender a operação de lavagem de carros para um primo e focar apenas no serviço de higienização e impermeabilização de estofados”, afirma Paixão.

Criação de Tilápia meu primeiro negócio foi por água abaixo

Em 2005, Paixão perdeu tudo no primeiro negócio que teve: uma piscicultura em Paulo Afonso (BA). “No nosso primeiro ciclo, houve uma chuva forte em Paulo Afonso, e a hidrelétrica abriu as comportas. Com isso, a oxigenação do rio baixou. Resultado: 30 toneladas de peixe morreram. Perdi todo o dinheiro”, diz. Paixão investiu R$ 15 mil no negócio.

Em Salvador, ele começou a fazer cursos de teatro e, em 2009, mudou-se para o Rio, onde fez um curso técnico de radialismo, para poder trabalhar em rádio e TV. Logo passou no teste para ser um dos apresentadores de um programa de conselhos amorosos no Multishow, o Operação S2.

De volta a Salvador, em 2011, ele virou apresentador do “Bahia Dá Sorte”, um programa de sorteio de prêmios, aos domingos, na TV afiliada do SBT.

Para complementar a renda, ele criou em dezembro de 2014 uma empresa de lavagem automotiva, a AutoClean. Investiu R$ 3.500 no negócio.

Lavar carros à noite em condomínios de luxo

Paixão colocou o serviço de lavagem automotiva dentro de condomínios de luxo de Salvador, no período da noite.

“Era algo que praticamente não existia em Salvador, já que o baiano tem a cultura de sair no fim de semana para lavar seu carro no posto, tomar uma cerveja com os amigos. Montei a empresa focado nas mulheres que não queriam sair no fim de semana para lavar o carro. Colocamos o serviço de lavagem automotiva dentro dos condomínios no período noturno. Deu muito certo”, declara.

Com o tempo, segundo Paixão, as próprias clientes começaram a pedir serviços de higienização e de impermeabilização de estofados. “Comprei um equipamento italiano, não tinha curso, fui aprender sozinho”, afirma.

“Foi aí que percebi que o valor agregado do que eu estava vendendo era muito maior do que simplesmente lavar carro. Ganhava dez vezes mais lavando sofás”, afirma Paixão, que vendeu a operação de lavagem automotiva para um primo e mudou o nome da sua empresa para CleanNew, em março de 2015.

No ano seguinte, passou a vender franquias. Em 2017, abriu filial no Rio e em São Paulo. A rede tem 48 unidades, sendo 40 no Brasil e oito no exterior, com unidades na Espanha, Dubai, EUA, Colômbia e Argentina. Em 2021, a empresa faturou R$ 29 milhões. O lucro foi de 30%.

O modelo de negócio é home based, com investimento inicial de R$ 34.610 (inclui taxa de franquia, equipamentos, estoque, kits e uniformes) mais R$ 8.000 de capital de giro.

“Blindagem” de sofá?

A rede oferece serviços de higienização e o que chama de “blindagem” de estofados, podendo ser em carros, sofás, barcos e aeronaves.

“Impermeabilização é o ato de utilizar um produto impermeabilizante para apenas deixar o tecido impermeável.

A blindagem de estofados é um produto de impermeabilização desenvolvido pela nossa empresa e registrado pelo INPI [Instituto Nacional da Propriedade Industrial], exclusivo nosso, que, além de deixar o tecido impermeável, aumenta a durabilidade do estofado, protege contra o sol e diminui a proliferação de ácaros e fungos. Tudo isso sem mudar a textura e a cor do tecido”, diz Paixão.

O principal serviço da marca é a “blindagem“. Em média, custa R$ 800, mas pode chegar a R$ 5.000 (depende do tamanho do estofado). O serviço mais barato é a limpeza de um sofá, em torno de R$ 200.

Paixão diz que a CleanNew deve lançar no segundo semestre de 2022 um spray de impermeabilização para pequenas peças, como carteiras, sapatos, bolsas e roupas.

Desafio de empresa grande é manter a qualidade

Ariadne Mecate, consultora de negócios do Sebrae-SP, diz que já na primeira iniciativa da piscicultura, Paixão tinha tudo para desistir, mas ele teve a iniciativa de começar outro negócio.

“Em geral, quando sua empresa quebra, você não perde apenas o dinheiro, mas também sua autoestima”, diz ela, apontando algumas características empreendedoras de Paixão, como busca por oportunidades, iniciativa, persistência e comprometimento.

Ela diz, no entanto, que o desafio da empresa é sempre buscar inovação para se diferenciar da concorrência e manter a qualidade do serviço no seu processo de expansão.

“Em tese, qualquer pessoa pode começar um negócio similar. Por isso, o desafio é se diferenciar dos concorrentes, focar na gestão do seu negócio, dando suporte aos franqueados, e investir no atendimento dos clientes. O risco de uma empresa grande demais é não dar conta de manter a mesma qualidade”, declara.

Outro ponto de atenção, diz Ariadne, é desenvolver produtos e serviços complementares, para que a empresa consiga atender a clientela mais vezes ao ano. “Afinal, não é todo mês que a gente contrata serviço de higienização de sofá”, diz.

Fonte: UOL/Via Portal Jatobá

Postar um comentário

Comente!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Petrolândia Notícias