Últimas

Pernambuco pagará cachês a artistas e grupos carnavalescos; valores vão de R$ 3 mil a R$ 30 mil


O presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, detalhou o auxílio - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco anunciou, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (27), novidades em relação ao Plano de Convivência com a Covid-19, que será prorrogado por mais 15 dias, até o dia 15 de fevereiro.

Na ocasião, foi anunciado o Auxílio Emergencial do Ciclo Carnavalesco 2022, que tem o objetivo de dar apoio financeiro a artistas e grupos culturais impedidos de promover suas atividades devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. 

Segundo o Governo do Estado, terão direito todos os artistas, grupos e agremiações que foram contratados pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) ou a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) para se apresentarem no Carnaval pernambucano em 2018, 2019 e 2020. 

O valor do benefício será de 80% do último cachê pago. O piso será de R$ 3 mil e o teto de R$ 30 mil. De acordo com o secretário estadual de Cultura, Gilberto Freyre Neto, a proposta visa a diminuir o impacto econômico causado pela suspensão das festividades.

“Vários grupos, artistas e agremiações têm o Carnaval como uma importante fonte de renda. O auxílio chega num momento bastante oportuno e é uma forma de incentivar os brincantes e artistas a não abandonarem sua tradição e seu trabalho”, comentou.

Segundo o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, o projeto de lei será enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) ao fim do recesso parlamentar. Após a apreciação da Assembleia e, em caso de aprovação, o projeto deve ser sancionado pelo governador Paulo Câmara. 

Em seguida, será lançado o edital para a inscrição dos artistas, grupos e agremiações. “Vale destacar que o valor pago este ano será o dobro do que foi praticado no auxílio emergencial de 2021. Muitos grupos que se apresentaram no Carnaval de Pernambuco possuem cachês inferiores a R$ 3 mil. Então, essa é uma forma de valorizar o trabalho desses artistas, que também estarão isentos de apresentar alguma contrapartida e poderão fazer o melhor uso do recurso”, destacou Canuto.

A previsão do governo é de que mais de 750 artistas, grupos e agremiações ligados à cultura popular, das quatro macrorregiões do Estado, sejam beneficiados com o auxílio. Entre eles, cantores e cantoras, orquestras, blocos, troças, maracatus, tribos, caboclinhos, clubes de máscaras, cirandas, afoxés, ursos, escolas de samba, blocos líricos, clube de alegorias e clube de bonecos.

Os recursos, oriundos do Tesouro Estadual, somam cerca de R$ 6,3 milhões. O valor é superior ao do ano passado, quando Pernambuco destinou R$ 3 milhões para o auxílio carnavalesco, contemplando 494 artistas ou grupos culturais. O valor do cachê também foi elevado. Em 2021, o montante correspondia a 60% do último pagamento recebido.

Por Jaqueline Fraga/FolhaPE

Postar um comentário

Comente!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Petrolândia Notícias