Petrolândia Notícias: “Orla esse final de semana tava lotada, tínhamos políticos em festas aglomerados”, fala Vereador Said Sousa em discurso na Câmara de Petrolândia [Vídeo]


CLIMAGEM

CLIMAGEM

























segunda-feira, 2 de agosto de 2021

“Orla esse final de semana tava lotada, tínhamos políticos em festas aglomerados”, fala Vereador Said Sousa em discurso na Câmara de Petrolândia [Vídeo]

Vereador Said Sousa em discurso no Plenário da Câmara Municipal de Petrolândia/Foto: Beto Design 

Na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Petrolândia-PE do dia 28 de julho de 2021, o vereador Said Sousa (Podemos), em seu discurso no Plenário Ver. Pedro Cavalcante da Silva, entre outros assuntos, iniciou sua fala sobre o projeto de lei nº 1291 que trata da complementação do piso dos ACS e agentes de endemias.

Segundo o vereador, o projeto em questão não era para ter sido revisto e disse que o executivo agiu de má fé, tentando, como ele mesmo disse, jogar os vereadores na “sarjeta”: “De fato, esse projeto aqui... 2020, ele não era nem para ter sido revisto. O prefeito da nossa cidade ele não era nem, presidente, pra ter mandado isso pra cá. Então assim, houve falha do jurídico legislativo, do executivo, não sei qual foi o motivo, não sei qual foi o motivo, mas houve falha. Não sei o que aconteceu, não sei se foi despreparo ou má fé, ou os dois juntos. Não sei, fica aqui só a suspeita. Eu quero dizer senhor presidente que com esse projeto aqui, que aconteceu aqui, nada mais, nada menos, tentaram nos jogar na sarjeta!” disse.

E continuou: “Despreparo jurídicos de ambas as partes, legislativo ou executivo. Tá aqui a resposta para os funcionários que ainda não tiveram seus salários remunerados e que temos que ver nobres colegas, senhor presidente, temos que ver isso, temos que ir para frente com isso! Alguma coisa, nesse sentido, tá certo não. Tem algo aqui que não cheira bem” enfatizou o vereador.

O vereador do Podemos criticou uma das regalias que os representantes do poder legislativo possuem que é o recesso legislativo, que em 2021 devido a pandemia de Covid-19 chegou a quase 2 meses. Recebendo o valor bruto de R$ 7.500,00 por mês como consta no portal da transparência, cada vereador recebeu quase R$ 15.000,00 para ficar em casa entre junho e julho de 2021. O vereador disse que seria uma boa ideia acabar com o recesso legislativo do meio do ano. Nas palavras dele: “Tivemos aí, pra vocês entenderem, quarenta e cinco dias, trinta dias de recesso, mais quinze dias de Covid. Estamos voltando agora, então vamos voltar! Queria até pedir ao presidente também, se possível senhor presidente, se puder tirar esse recesso do meio de ano seria boa ideia, viu? Seria uma boa ideia! Porque pode até ser legal senhor presidente, mas é imoral! Um Vereador ter dois recessos no ano, temos duas reuniões por mês, faz as contas. E ainda tem aqui, muitos dos nobres colegas que mal comparece a essa Casa” criticou Said.

Antes de finalizar, Said Souza fez um apelo ao Presidente da Câmara, Dedé de França (MDB), para que alterasse o horário das sessões da Câmara para que a população possa participar das sessões da Casa. Said disse: “Nobre presidente, queria pedir ao senhor que mude essa sessão, muitas pessoas querem vim pra sessão, mas não podem vir porque é de manhã, bote à tarde, tem negócio de Covid não, nobre presidente, que a Orla esse final de semana tava lotada, tínhamos políticos em festas aglomerados” finalizou.

Veja o vídeo com o discurso na íntegra:

Redação: Ronald Torres/Foto: Beto Design | Gravação de Imagens: ASCOM da Câmara | Edição de imagens: Alex Santos