Petrolândia Notícias: Idosa que passou 100 dias intubada recebe alta em Serra Talhada, PE

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Idosa que passou 100 dias intubada recebe alta em Serra Talhada, PE


A FILHA REZOU NO LEITO DO HOSPITAL

“Foi muito difícil, porque teve momentos que ela praticamente ressuscitou, teve um dia que a médica ligou para mim, no dia 21 de março, disse que a pressão de mainha estava caindo muito, ela já estava com a dosagem máxima de noradrenalina e ela não estava respondendo, o quadro dela já estava muito grave, ficamos muito aflitos e foi quando eu me desesperei, falei com a diretora do Hospital, pedi para ir visitar ela e consegui ir lá às 18h fazer uma oração e por incrível que pareça quando foi por volta da meia noite ela acordou, a pressão dela começou a voltar e graças a Deus ela foi voltando”, detalhou Danielle.

COMPLICAÇÕES ASSUSTARAM A FAMÍLIA

“Outras coisas se complicaram”, continuou Danielle. “Ela teve trombose, teve algumas crises convulsivas, teve muitos agravamentos  e realmente estávamos tensos, fizemos um grupo de oração no dia que a médica ligou e começamos a fazer oração duas vezes por dia, meio dia e às 18h e de lá até aqui a gente se manteve fazendo as orações e graças a Deus ela foi melhorando. Recentemente ela teve outro agravamento, com uma anemia muito grave onde ela precisou de muitas transfusões sanguíneas, melhorou e quando estava para ter alta ela teve outra piora, teve que voltar para o respirador, enfim, foi Deus e a equipe do Hospital Eduardo Campos, uma equipe que sempre se mostrou muito atenciosa, sempre muito zelosos com ela e graças a Deus quando foi da semana passada para cá ela foi melhorando e foi tirado a traqueostomia e ficou sem oxigênio e ela está bem”.

AGRADECIMENTO À EQUIPE DO HOSPITAL


Danielle ainda agradece a toda a equipe do Hospital Eduardo Campos por todo o zelo que tiveram com sua mãe, foram momentos tensos, mas que foram contornados pelo profissionalismo de todos os colaboradores. Além da equipe médica, ela agradece a todos e a todas que fizeram parte do grupo de orações, pois lá pessoas de igrejas e dogmas diferentes se uniram para rezar pela vida de Sebastiana, que hoje está bem e se recuperando em casa.

“Quero agradecer a todas as pessoas do grupo de oração, nesse grupo tinha pessoas católicas, evangélicas, espiritas e sempre estavam rezando independente de religião e quero agradecer primeiramente a Deus, porque se não fosse ele com certeza nada disso teria acontecido, quero agradecer a equipe do Hospital Eduardo Campos, principalmente a Dra. Stefanie Vaz, que a acompanhou diariamente, agradecer também e a Dra. Mauriciana, ao Hospam onde ela iniciou o tratamento, e equipe de assistência social do Eduardo Campos”, agradeceu Danielle.

Sebastiana teve uma saída cheia de afeto e com muita comemoração. Ao voltar para sua casa as ruas estavam em festa comemorando a sua volta, a emoção tomou de conta. Foram 100 dias de luta e 100 dias ganhando, é o milagre da fé, da medicina, da ciência de do amor. 

Via Farol de Notícias