Petrolândia Notícias: Paulo Câmara avalia que quarentena deu amplos resultados em Pernambuco

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Paulo Câmara avalia que quarentena deu amplos resultados em Pernambuco

 

Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (31/03), 57 óbitos, ocorridos entre 02/06/2020 e 29/03/2021. Com isso, o Estado totaliza 12.175 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde. Nesta semana, um dos dias teve 74 mortes, recorde até aqui para um dia.

Em vigor desde o último dia 18, as restrições passam a ser flexibilizadas a partir desta quinta-feira (dia 1º), com a implementação do novo Plano de Convivência, permitindo o retorno das atividades sociais e econômicas com horários e quantidade de pessoas reduzidas. As novas regras são válidas até o dia 25 de abril.

Nesta quarta, no último dia de quarentena mais rígida, o governador Paulo Câmara destacou a interrupção no crescimento acelerado das demandas por leitos de UTI, registrado nas últimas quatro semanas no Estado.

Nesta última semana, Pernambuco apresentou a primeira redução e os dados dessa semana já apontam para uma nova diminuição das solicitações por vagas de terapia intensiva.

Com relação aos óbitos, Paulo Câmara informou que a taxa de mortalidade pelo novo coronavírus em Pernambuco, que já foi a terceira maior do país, hoje está na vigésima primeira posição, considerando os dados totais desde março do ano passado.

“Nos últimos sete dias, a média móvel de óbitos do Estado é a menor do País, observando a taxa por 100 mil habitantes”, registrou.

De acordo com o governador, os dados são importantes, mas não devem ser encarados como uma vitória contra a doença.

“Não podemos baixar a guarda. Nada impede que uma nova aceleração da pandemia nos obrigue a retomar medidas mais duras de isolamento. O comportamento de cada um será, mais do que nunca, determinante no cenário das próximas semanas”, afirmou.

Social