Petrolândia Notícias: Operação da Polícia Federal evita produção de 177 toneladas de maconha no Sertão de Pernambuco

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Operação da Polícia Federal evita produção de 177 toneladas de maconha no Sertão de Pernambuco


A Polícia Federal, através de sua Delegacia Regional em Salgueiro, Sertão de Pernambuco, e em parceria com vários órgãos de Segurança Pública (SDS-PE) e do Exército Brasileiro, vem promovendo ações de identificação e erradicação de plantios de maconha no Sertão pernambucano. Tais medidas fazem parte das estratégias adotadas pela Coordenação-Geral de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (CGPRE), Órgão Central da Polícia Federal em Brasília, com o objetivo de reduzir a produção e oferta de maconha na região. A ação ainda contou com duas aeronaves da Coordenação de Aviação Operacional (CAOP), da Polícia Federal.

A Operação Fusarium II foi realizada entre os dias 23 e 28 desse mês, e foram erradicados 531 mil pés de maconha, apreendidos 287 kg da droga pronta para consumo, destruídos 154 plantios, além de 140 mil mudas.

Os plantios foram localizados através de levantamentos realizados pela Polícia Federal e abrangeu diversos municípios da calha do Rio São Francisco como Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém do São Francisco, Floresta, assim como municípios do Sertão Central, que são Carnaubeira da Penha, Mirandiba, Terra Nova e Salgueiro. A operação ainda se estende pelo Sertão do Moxotó, nos municípios de, Custódia, Ibimirim, Inajá, Manari e Serra Talhada, no Sertão do Pajeú. Na região do Araripe também abrange a Zona Rural dos municípios de Santa Filomena, Santa Cruz de Malta, Ouricuri e Dormentes. Ainda existem pontos de plantios que serão erradicados nos municípios de Mata Grande e Canapi, no vizinho estado de Alagoas.

Caso os 531 mil pés fossem colhidos, prensados e colocados no mercado consumidor daria para se produzir aproximadamente 177 toneladas de maconha.

Assim, com essas operações consecutivas, a Polícia Federal contribui significativamente para o desabastecimento dos pontos de venda de droga em nosso estado como também em outros estados da região Nordeste, evitando a escalada da violência urbana. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de criminalidade. 

As informações são da Assessoria de Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Social