Petrolândia Notícias: Ex-ministro da Saúde, Pazuello é transferido para cargo na Secretaria-Geral do Exército

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Ex-ministro da Saúde, Pazuello é transferido para cargo na Secretaria-Geral do Exército

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello — Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro transferiu nesta sexta-feira (23) o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, da 12ª Região Militar para um cargo na Secretaria-Geral do Exército. O ato foi publicado no "Diário Oficial da União".

Entre outras funções, cabe à Secretaria-Geral preparar as reuniões do Alto Comando do Exército; conduzir o processo de concessão de medalhas; regular o Cerimonial Militar; assessorar o comandante do Exército.

Questionado nesta sexta sobre a transferência, o vice-presidente Hamilton Mourão respondeu: "O camarada, quando não tem função específica, fica adido. Então, a Secretaria-Geral é um órgão subordinado diretamente ao comandante, então, ele fica adido à Secretaria para receber missões eventuais do comandante. Agora no mês de julho tem promoções no Exército e movimentação de general. Aí, provavelmente, o Pazuello será movimentado para algum lugar".

Eduardo Pazuello ficou dez meses à frente do Ministério da Saúde (maio de 2020 a março de 2021), e deixou a pasta no, até então, pior momento da pandemia, com recordes sucessivos de mortes por Covid e expansão da doença em todo o Brasil.

A gestão de Pazuello foi marcada por apoio ao uso da cloroquina, crise de abastecimento de medicamentos e oxigênio e mudanças de discurso sobre tratamento precoce contra a Covid.

Embora os estudos científicos mostrem que a cloroquina não tem eficácia contra a doença, Bolsonaro também defende o uso do medicamento.

 

Social