Petrolândia Notícias: Produtos da Páscoa podem ser encontrados com até 413% de diferença

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

segunda-feira, 29 de março de 2021

Produtos da Páscoa podem ser encontrados com até 413% de diferença


Equipe do Procon-PE - Foto: Divulgação/Procon-PE

A Páscoa está cada vez mais perto e, com a data, os tradicionais produtos da época são mais procurados. Por isso, o Procon Pernambuco realizou uma pesquisa dos produtos mais utilizados durante a período, como peixes, crustáceos e artigos de mercearia. Um dos casos que mais chamou atenção foi a garrafa de 200 ml do leite de coco, que pode chegar a uma diferença de 413,04%.

Em um estabelecimento, o valor do produto é de R$1,15, já em outro local, o mesmo produto sai por R$ 5,90. Já entre os peixes, as maiores diferenças de preços são: a posta de salmão (154,40%); o bacalhau do porto (119,76%) e a corvina inteira (109,22%). Dos 50 itens pesquisados, 13 podem ser encontrados com um diferencial de mais de 100%.

Já entre os crustáceos, o produto com maior diferença percentual é o filé de camarão cinza grande. A embalagem de 400 gramas pode ser encontrada por R$ 69,90, e por R$ 31,96, uma diferença de 118,71%. Nos produtos de mercearia, além do leite de coco, outro produto com grande diferença de valor é a garrafa de vinho branco suave, podendo chegar a uma diferença de 119,17%, a garrafa de 750 ml.

Este ano, o levantamento foi realizado em 14 estabelecimentos do Recife e Olinda; entre eles, dois mercados públicos e dois estabelecimentos dentro do Ceasa. O objetivo da pesquisa é oferecer ao consumidor pernambucano um instrumento auxiliar para a determinação de compras mais racionais do ponto de vista do preço. 

A pesquisa realizada pelo órgão de defesa do consumidor está disponível no site.
 
Orientação
O Procon-PE alerta os consumidores pernambucanos sobre a necessidade de pesquisar antes de realizar as compras de Páscoa. O órgão de defesa do consumidor orienta, ainda, que a população deve ficar atenta às especificações contidas na embalagem do produto (prazo de validade, composição e peso líquido).

Por Portal Folha de Pernambuco

Social