Petrolândia Notícias: Operação policial cumpre mandados contra organização criminosa em Petrolina e em outras cidades de Pernambuco, Bahia e Alagoas

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 5 de março de 2021

Operação policial cumpre mandados contra organização criminosa em Petrolina e em outras cidades de Pernambuco, Bahia e Alagoas


A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) deflagrou na manhã desta sexta-feira (5) a 9ª Operação de Repressão Qualificada do ano, denominada ‘Tártaro’, vinculada à Diretoria Integrada Especializada (Diresp), sob a presidência dos delegados Edvaldo dos Santos Veiga Júnior e Dark Blacker de Andrade, que integram a Força-Tarefa de Repressão a Assaltos a Bancos e Carros Fortes (FTB) no Sertão, coordenada pelo Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri). A investigação foi iniciada em julho de 2019, com o objetivo de identificar e desarticular integrantes de uma organização criminosa voltada à prática de latrocínio (roubo seguido de morte) e roubo qualificado a agências bancárias.

Estão sendo cumpridos hoje 19 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão domiciliar, expedidos pelas 1ª e 2ª Varas da Comarca de Petrolândia e pela Vara Criminal da Comarca de Salgueiro. Na execução, estão sendo empregados 80 policiais civis – entre delegados, agentes e escrivães, bem como 4 PMs da 1º Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), 14 policiais rodoviários federais e 34 policiais civis, estes últimos do Estado da Bahia.

A operação abrangeu as cidades de Petrolina, Cabrobó, Arcoverde e Salgueiro (em Pernambuco), além de Abaré, Paulo Afonso e Gloria (na Bahia) e  Delmiro Gouveia  (em Alagoas). As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (Dintel) e contou com o apoio operacional da Diretoria Integrada do Interior (Dinter) II, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da PCBA, da Superintendência da PRF da Bahia e da Seção Especial de Roubo a Banco (SERB) da PC de Alagoas.

De acordo com o delegado Edvaldo Veiga Júnior, a operação contou com três investigações que corriam de forma paralela. “Esse trabalho durou mais de um ano. Identificamos os passos dos autores e conseguimos deflagrar com êxito essa operação”, afirmou. Todos os detalhes serão divulgados pela assessoria de comunicação da PCPE em momento oportuno.

Via Carlos Britto



Social