Petrolândia Notícias: Demissões de merendeiras do Estado é questão política, afirma sindicato

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

segunda-feira, 8 de março de 2021

Demissões de merendeiras do Estado é questão política, afirma sindicato


Em plena pandemia, mais de 40 merendeiras as quais atuam na rede estadual de ensino de Pernambuco deforma terceirizada estão cumprindo aviso prévio e em breve serão desligadas das suas funções. Em entrevista ao Blog nesta segunda-feira (8) o presidente do Sindicato Intermunicipal dos Empregados em Empresas de Asseio, Limpeza, Urbana, Locação de Mão de Obra, Administração de Imóveis, Condomínios de Edifícios Residenciais e Comerciais da Região do Sertão do Estado de Pernambuco (SIEMACO) detalhou a situação.

“Em todo esse tempo de vida profissional eu ainda não tinha visto uma situação dessa: os trabalhadores sendo avaliados por uma questão política. Qual é o político que indicou e se pode continuar [com o funcionário] indicado”, disse João Soares.

Orientação partiu de cima, afirma Sindicato

Segundo João, o SIEMACO já entrou em contato com a empresa. Porém, o que ouviu foi preocupante. “O primeiro passo foi entrar em contato com a empresa, eles disseram que estavam obedecendo uma relação fornecida pela Secretaria de Educação [do Estado]. Aqui em Petrolina foram 45, tem mais em Araripina e Salgueiro”, relatou.

Preocupação

As merendeiras estão preocupadas, pois ficarão desempregadas em plena pandemia. “Onde é que nós estamos? Não tem uma avaliação profissional, tem uma avaliação política. Não existe uma preocupação com o salário deles. Hoje é dia oito, já passou o quinto dia útil. Pra receber mês passado tivemos que fazer uma paralisação. Não tem outro jeito para pagar o salário deles”, destacou Soares.

Nesse meio tempo, o SIEMACO tenta se articular para que os contratos não sejam finalizados. E o Sindicato também se preocupa, pois outras profissionais podem vivenciar a mesma situação, já que especula-se uma lista de demissões de Auxiliar de Serviços Gerais.

Outro lado

O Blog procurou o Governo de Pernambuco em busca de respostas sobre as denúncias apresentadas pelo SIEMACO nessa matéria. Entretanto, até a conclusão da matéria, não obtivemos respostas. O espaço segue aberto aos esclarecimentos.

Via Waldiney Passos

Social