Petrolândia Notícias: “Crime contra a segurança nacional”: Felipe Neto é ‘intimado’ pela Polícia após chamar presidente de ‘genocida’

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

terça-feira, 16 de março de 2021

“Crime contra a segurança nacional”: Felipe Neto é ‘intimado’ pela Polícia após chamar presidente de ‘genocida’

O youtuber Felipe Neto foi surpreendido nesta segunda (15) por uma intimação da Polícia Civil do Rio de Janeiro para prestar esclarecimentos a respeito de uma declaração nas redes sociais sobre o Presidente Jair Bolsonaro. Ele está sendo acusado de calúnia e crime contra a Segurança Nacional.


“Um carro da polícia acaba de vir na minha casa. Trouxeram intimação p/ q eu compareça e responda por CRIME CONTRA SEGURANÇA NACIONAL Pq chamei Jair Bolsonaro de genocida. Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado q me indiciou por “corrupção de menores”. Sim, é isso mesmo”, escreveu Felipe nas redes sociais.

“A clara tentativa de silenciamento se dá pela intimidação. Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, NUNCA o contrário. Carlos Bolsonaro, vc não me assusta com seu autoritarismo. Não vai me calar”, continou o Youtuber.

“Minha atribuição do termo “genocida” ao Presidente se dá pela sua nítida ausência de política de saúde pública no meio da pandemia, o que contribuiu diretamente para milhares de mortes de brasileiros. Uma crítica política não pode ser silenciada jamais”, finalizou o influenciador.

Felipe Neto recebeu apoio de outros jornalistas, influenciadores e até mesmo de antigos ‘desafetos’, a exemplo de Danilo Gentili.


“Tomei conhecimento da última postagem do @felipeneto . Vc não precisa compartilhar dos mesmos posicionamentos dele para compreender o assustador absurdo disso. Embora eu esteja bloqueado por ele, deixo a solidariedade aqui. Ele pode contar com meu apoio e ajuda no que precisar”, comentou Danilo.

Via Varela Notícias




Social