Petrolândia Notícias: Sintepe defende suspensão das aulas presenciais para o ensino médio da rede estadual

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Sintepe defende suspensão das aulas presenciais para o ensino médio da rede estadual


O Governo de Pernambuco anunciou, nesta terça-feira (23), que as aulas presenciais em escolas públicas em todos os municípios do Estado para educação infantil e ensino fundamental estão suspensas até, pelo menos, o dia 12 de março. Inicialmente, o retorno estava previsto para a próxima segunda-feira (1º). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) defendeu que a medida seja estendida para o ensino médio da rede estadual, que voltou às salas no dia 4 de fevereiro, em modelo híbrido.

“É necessário diante dos indicadores crescendo (…) É contraditório o governo proibir as aulas presenciais nas redes municipais e manter as escolas estaduais abertas. O governador Paulo Câmara deveria pelo menos fechar nas 63 cidades que ele anunciou o toque de recolher”, pontuou a vice-presidente do Sintepe, Ivete Caetano.

Educação infantil e ensino fundamental

Pernambuco tem, atualmente, 2.262 alunos na educação infantil e creches da rede estadual, e 206.361 alunos nas redes municipais. Já no ensino fundamental (anos iniciais), são 7.081 estudantes na rede estadual, e 482.416 nas escolas municipais. Nos anos finais, são 135.905 nos colégios estaduais, e 301.083 na rede municipal.

Segundo o novo cronograma do Governo Estadual, as séries finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) estão previstas para retornarem ao formato presencial no dia 15 de março. Já no dia 22, é a vez das séries iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano). A educação infantil tem retorno previsto para o dia 29 de março.

“O retorno presencial da educação infantil e do ensino fundamental envolve uma faixa etária que precisa de mais atenção com relação ao cumprimento dos protocolos. Neste momento, onde o número de casos de covid-19 está em alta em muitos municípios, precisamos ter uma cautela maior. O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 seguirá acompanhando e debatendo esse retorno, assim como analisando todos os passos a serem dados”, destacou o secretário estadual de Educação, Marcelo Barros.

Via PE Notícias

Social