Petrolândia Notícias: PF faz operação contra prefeito e ex-prefeito de Timbaúba por suposto desvio de recursos públicos na Saúde

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

PF faz operação contra prefeito e ex-prefeito de Timbaúba por suposto desvio de recursos públicos na Saúde


O prefeito de Timbaúba, Marinaldo Rosendo (PP), e um ex-prefeito da cidade, de nome não confirmado, são alvos de uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta quarta-feira (03) contra supostos desvios de recursos públicos, fraudes em licitação e lavagem de dinheiro em recursos destinados à Saúde.

A Operação Desmame visa apurar suspeita de crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiros relacionados a contratos de fornecimento de medicamentos e material hospitalar ao município de Timbaúba, na Zona da Mata Norte, entre 2013 e 2016, no valor total de R$ 7,9 milhões.

Também são alvos da operação são empresários, servidores e ex-servidores da Prefeitura de Timbaúba, inclusive os prefeitos do município no período sob investigação. Um dos prefeitos à época era Marinaldo Rosendo, à época no PSB, que governou a cidade entre 2009 e início de 2014, quando renunciou ao mandato para ser candidato a deputado federal.

Em janeiro de 2014, com a renúncia, assumiu o cargo de prefeito o então vice Júnior Rodrigues, à época no PSB, que ficou no cargo até o final de 2016, quando disputou a reeleição e não obteve vitória nas urnas. Em 2018, já no PP, Marinaldo Rosendo não conseguiu ser reeleito para deputado federal. No ano passado, 2020, Marinaldo disputou a eleição para prefeito de Timbaúba e conseguiu vencer, retornando ao cargo após sete anos em janeiro de 2021.

De acordo com a PF, a investigação foi iniciada a partir da instauração de inquérito policial há quatro anos, quando a corporação recebeu denúncia anônima e averiguou a procedência das informações.

A denúncia anônima apontava “direcionamento em licitações, com favorecimento a uma distribuidora sediada em Timbaúba, e irregularidades na execução de contratos que contavam com aporte de recursos federais do Sistema Único de Saúde”, segundo a PF.

Durante as investigações, a Polícia Federal afirma que confirmou, em parte, a denúncia, “obtendo evidências de favorecimento à distribuidora, e ainda averiguou que, no período dos contratos com o município de Timbaúba, a mesma realizou diversas transações financeiras com empresas do grupo empresarial de um dos prefeitos da cidade à época dos fatos”.

Há suspeitas da prática de crime de fraude à competitividade em processos licitatórios, desvio de recursos públicos praticados por prefeitos e lavagem de dinheiro.

Os mandados de busca e apreensão são cumpridos em dez endereços em Recife, Olinda e Timbaúba. Participam da operação cerca de 50 policiais federais.

Via PE Notícias


Social