Petrolândia Notícias: MPPE investiga prática de nepotismo em Serra Talhada

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

MPPE investiga prática de nepotismo em Serra Talhada


Não é de hoje que o nepotismo contamina e macula as administrações públicas pelo país afora. Essa prática consiste no favorecimento de parentes ou amigos próximos nas relações trabalhistas, que não estão devidamente qualificados para um determinado cargo, deixando de fora quem realmente é idôneo para exercê-lo. Nepotismo, para quem ainda não sabe, é crime previsto em lei. Pois bem, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) já começou a se mexer para investigar se isso está ocorrendo em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú.

Os alvos são a prefeitura municipal e a Câmara de Vereadores. A 2ª Promotoria de Justiça instaurou um inquérito civil com esse objetivo. Entre as justificativas apresentadas para a abertura do inquérito, o promotor Vandeci de Souza Leite reforça a lei: “a afinidade familiar com membros do Poder Executivo e Legislativo é incompatível com o conjunto de normas éticas abraçadas pela sociedade brasileira”.

O procedimento do MPPE já foi publicado no Diário Oficial. Os representantes dos Poderes Executivo e Legislativo locais têm um prazo de dez dias para encaminhar a lista de todos os cargos comissionados e funções de confiança. 

A Câmara de Vereadores também deverá enviar relação dos nomes dos vereadores eleitos, cargos comissionados e funções de confiança da Casa Joaquim de Souza Melo. A iniciativa do MPPE deveria servir para deixar os demais gestores de olhos abertos. Mas infelizmente a influência política ainda é uma prática tão provinciana quanto ao do nepotismo. 

Por Carlos Britto

Social