Petrolândia Notícias: Danilo Gentili é processado por ofender enfermeiras com piada sobre masturbação

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Danilo Gentili é processado por ofender enfermeiras com piada sobre masturbação


O humorista Danilo Gentili está sendo processado pelo Sindicato dos Enfermeiros de Estado de São Paulo por ter feito uma piada sobre masturbação com os profissionais de saúde.

Em dezembro do ano passado, o apresentador do The Noite fez uma piada envolvendo a classe. “Vocês sabem se existe um asilo especializado onde as enfermeiras batem uma pros véios? Essa tem sido uma preocupação minha quando penso no futuro. Existe esse tipo de serviço?”, escreveu ele.

De acordo com o site Notícias da TV, Gentili virou alvo de uma ação de danos morais no valor de R$ 41 mil.

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren) de São Paulo emitiu uma nota de repúdio sobre o caso. Para a instituição, o “conteúdo não tem qualquer veia cômica e configura uma gratuita e descabida agressão à enfermagem”, sendo “uma tentativa de erotizar a profissão, majoritariamente feminina”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“A mensagem, além de machista [por desqualificar o trabalho da enfermagem feminina] e misógina [por aferir às mulheres apenas a satisfação do desejo sexual de um homem], é também uma apologia ao assédio sexual e um desrespeito imediato às profissionais que atuam com dedicação, compromisso e conhecimento técnico nas instituições de longa permanência para idosos”, declarou o Coren em nota.

O Sindicato dos Enfermeiros do estado paulista também emitiu um comunicado oficial classificando Danilo como “humorista sem limites” por ofender os profissionais da saúde em publicação que “incentiva o assédio moral e sexual, ataca a imagem de mães, filhas, tias, esposas e namoradas que enfrentam o mercado de trabalho para sobreviver e muitas vezes são o arrimo da família”.

Na ação, o sindicato pede “pagamento de indenização correspondente a 40 salários mínimos a título de danos morais às enfermeiras”. A entidade também pede retratação pública e retirada imediata da postagem.

Via Varela Notícias

Social