Petrolândia Notícias: Petrolândia: "Enfrentamos a crise mantendo os empregos, pagando os salários e sendo transparentes", diz Nota da ex-prefeita Jane

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Petrolândia: "Enfrentamos a crise mantendo os empregos, pagando os salários e sendo transparentes", diz Nota da ex-prefeita Jane


ENFRENTAMOS A CRISE MANTENDO OS EMPREGOS, PAGANDO OS SALÁRIOS E SENDO TRANSPARENTES

A respeito de informações que circulam nas redes sociais e blogs da cidade sobre a situação financeira do município cumpre-me esclarecer o seguinte:

1) Respeitando a vontade do povo, desmontamos o palanque e fizemos uma transição de aproximadamente 40 dias de forma transparente, responsável e propositiva até o último dia de nossa gestão, ouvimos inclusive elogios e agradecimentos da equipe atual.

2) Durante os 41 meses de nossa atuação nunca escondemos as dificuldades financeiras. Cada mês foi um desafio para o pagamento das contas. Funcionários, prestadores de serviços e fornecedores sempre estiveram informados das dificuldades. Medidas de contenção de despesas foram tomadas, mantivemos o essencial. Com a pandemia a situação piorou e tivemos a atitude, inclusive com orientação do Tribunal de Contas de não demitir nenhum servidor durante esses tempos de enormes dificuldades.

Restos a pagar é uma realidade não somente de nossa gestão. Os salários há algum tempo já vinham sendo pagos com recursos do mês subsequente, bem como fornecedores e prestadores de serviços que também mantivemos com muita dificuldade. O ajuste das contas públicas passa pela demissão em massa de servidores comissionados, contratados e parte dos concursados, além da redução e/ou suspensão de alguns serviços, o que seria desumano. 

3) Vale ressaltar que nos últimos dias de nossa gestão tivemos funcionários que testaram positivo para a covid19 e isso atrasou o fechamento das contas e a conciliação bancária que já é prevista para entrega posterior. Entretanto, o trabalho está em andamento e não é impedimento para que a gestão atual possa movimentar as contas. A propósito é importante informar que deixamos cerca de 5,5  milhões em contas vinculadas e diversos da saúde, educação, desenvolvimento social e algumas de obras que podem ser utilizados pela gestão atual mediante os objetivos de cada uma, além dos valores que já ficaram retidos em contas da saúde e educação provenientes de receitas de arrecadação ainda do ano de 2020, dentre outros. 

4) Fizemos tudo que estava ao nosso alcance e fora dele no sentido de buscar soluções para os problemas. Pagamos 40 meses de salários e obrigações sociais e esperamos que a atual gestão continue cumprindo esse dever. Informamos ainda que os pagamentos efetuados através de cheques e TEDs no final do ano passado e não cumpridos pelo Banco do Brasil, não tem qualquer razão de natureza legal para terem sido suspensos, pois tudo seguiu as normas, e deixamos saldo para  os pagamentos. Quanto a isso, estamos tomando todas as providências legais contra essa interferência em nossa gestão;

5) Por fim, quero dizer que compreendo a angústia e a frustração do atual gestor em relação a situação financeira do município, até porque fui gestora e "senti na pele" essas dificuldades por mais de 3 anos. Esse não é um problema criado pela nossa gestão e muito menos pela gestão atual. Trata-se da realidade de Petrolândia ampliada pela pandemia mundial. 

É preciso admitir o nosso esforço em fazer o máximo possível e desejar que a atual gestão continue avançando e melhorando o município. Enquanto cidadã, me somo aos demais para unirmos esforços em prol da melhoria desejada, na esperança de que tudo dê certo! 

Abraço, 

Jane Souza

Ex-prefeita de Petrolândia 

Por Nota - Jane/ex-prefeita de Petrolândia | Arte: Alex Santos

Social