Petrolândia Notícias: Globo corta gastos, usa helicóptero mais barato e repórteres ficam com medo de tragédia

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Globo corta gastos, usa helicóptero mais barato e repórteres ficam com medo de tragédia


A pandemia trouxe, além da crise de saúde, também a crise financeira. Nem a Rede Globo ficou livre disso. Em mais uma medida de redução de custos, a emissora carioca trocou os modelos do Globocop em São Paulo e no Rio de Janeiro. No primeiro dia de 2021, o antigo Esquilo AS350 B2 foi substituído por um Robinson R44, uma aeronave menor no tamanho e também nos gastos com combustível e manutenção. Mas os repórteres ficaram inseguros com a mudança e ao menos três pediram para não voar e foram atendidos num primeiro momento.

Segundo informações, Walace Lara, César Galvão e Janaina Lepri solicitaram para não serem escalados no novo Globocop no início deste mês. A própria chefia de São Paulo não ficou satisfeita com a mudança de helicópteros, mas teve de acatar.

Os repórteres que são escalados para voar ficam muito preocupados –especialmente no momento da decolagem. Na primeira semana de uso, uma equipe de reportagem passou por um momento tenso ao tentar levantar voo a partir do solo, no pátio da emissora em São Paulo.

Na última semana, os telejornais da Globo praticamente não mostraram imagens dos repórteres dentro da aeronave, como acontecia antes. O jornalista apenas narra o que é exibido pelas câmeras aéreas. Nesta segunda-feira (11), Bruno Tavares apareceu no SP1 no helicóptero.

Via Varela Notícias

Social