Petrolândia Notícias: Covid-19: vacinação de profissionais que não são da saúde gera discussão em Pernambuco

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Covid-19: vacinação de profissionais que não são da saúde gera discussão em Pernambuco

 

O caso de uma arquiteta, que trabalha no Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e foi vacinada nesta terça-feira (19) contra a doença, tem circulado bastante nos grupos de WhatsApp e em rede social, onde ela postou foto com o cartão de vacina e, após polêmicas, apagou a imagem. Chama a atenção o fato de ela não ser profissional de saúde que atende pacientes com sintomas da Covid-19 nas enfermarias e leitos de terapia intensiva (UTI). Em Jupi, no Agreste do Estado, imagens de fotógrafo, que é servidor da prefeitura, sendo vacinado, causaram revolta, já que o profissional também não faz parte do grupo prioritário. 

Conforme foi divulgado publicamente, o plano de imunização contra o novo coronavírus pactuado entre o Estado e municípios prioriza, neste momento inicial (com as 270 mil doses já enviadas a Pernambuco pelo governo federal), um pequeno subgrupo da primeira fase da campanha.

Isso ficou claro na fala do secretário Estadual de Saúde, André Longo, na última segunda-feira (18): “Neste primeiro momento, nossa prioridade será imunizar os trabalhadores de saúde que atendem pacientes da Covid-19 nas nossas enfermarias e leitos de UTI. Havendo doses, devem ser atendidos os serviços de urgência, atenção primária e agentes comunitários de saúde, respeitando a gradação de acordo com o perfil que cada município tem de sua rede de atenção à Covid-19”.

Nesta terça-feira (19), só após ser questionada sobre as polêmicas do caso da arquiteta, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que todos os profissionais (independentemente da função e do setor em que atuam) dos quatro hospitais, considerados referência no atendimento aos pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19, fazem parte do grupo contemplado nestes primeiros dias da campanha. Em momento algum durante o anúncio oficial do plano de imunização, o governo deixou claro que 100% dos trabalhadores desses quatro hospitais seriam beneficiados no momento atual. Até ontem à noite, estava claro que só os profissionais de enfermarias e leitos de UTI receberiam as doses contra Covid-19 que vieram neste pequeno lote. Essa exceção, que é o grupo total de trabalhadores dos hospitais de referência, informada pela assessoria de imprensa da SES apenas ontem, não havia sido anunciada publicamente.

Em nota, a direção do Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem informou que a arquiteta faz parte da equipe do hospital “e foi vacinada por atuar diretamente nos ambientes de UTI e enfermarias da unidade de saúde”. O comunicado acrescentou ainda que a arquiteta testou positivo para covid-19 por duas vezes, desde que passou a integrar a equipe da unidade, em abril do ano passado. “O Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem reforça que a vacinação da arquiteta em nada interfere na disponibilidade da vacina aos profissionais das áreas de assistência direta do hospital. A unidade esclarece ainda que, por atender exclusivamente pacientes com covid-19, prevê a imunização de todos os profissionais que são da saúde, mas que também atuem diretamente em ambientes com risco de infecção, seja na manutenção física do imóvel ou de maquinários importantes, como aparelhos de hemodiálise e demais funções em que haja contato, mesmo que indireto com pacientes”.

Via PE Notícias

Social