Petrolândia Notícias: 'Pedia a Deus para morrer primeiro, para não ficar sem mim. Agora, estou sem ele', diz enfermeira que perdeu marido auxiliar de enfermagem para a Covid-19

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

'Pedia a Deus para morrer primeiro, para não ficar sem mim. Agora, estou sem ele', diz enfermeira que perdeu marido auxiliar de enfermagem para a Covid-19

A fala é da enfermeira Genilda Diniz, esposa do técnico em enfermagem Wellington das Neves, que morreu em maio de 2020 após passar 12 dias internado com Covid-19. Profissional dedicado e pai amoroso, ele dedicou mais de 30 anos ao trabalho na saúde e foi um dos mais de 23 mil profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus, em Pernambuco, até esta segunda-feira (14).

Wellington tinha 47 anos e, segundo a família, era incansável. Atuava em duas funções no governo do estado. A primeira, de auxiliar de enfermagem, ele assumiu em 1993, quando tinha 20 anos. A segunda, de técnico de imobilização, ele iniciou em 2006. Além disso, ele também era plantonista em hospitais particulares.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra do G1 PE:

Social