Petrolândia Notícias: 1 ano e 4 meses do desaparecimento de Nayara Emanuela (Petrolândia-PE), a família e a sociedade espera a resposta da justiça

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

1 ano e 4 meses do desaparecimento de Nayara Emanuela (Petrolândia-PE), a família e a sociedade espera a resposta da justiça

Um ano e quatro meses sem Nayara Emanuela dos Santos Silva. Foi na manhã de sábado, 10 de Agosto de 2019, que a jovem, que naquele momento, tinha 22 anos, desapareceu de Petrolândia, no sertão de Pernambuco. Como? Por quê? Até hoje não se sabe a resposta. E assim, surgem diversas perguntas, além da principal: #AondeestáNayara? Mas, aonde está a justiça? Até o momento, o que se foi feito para descobrir o paradeiro da jovem, que deixou 3 filhos, pais, irmão, sobrinhos, amigos e toda uma sociedade sem resposta? Até o momento, não foi feito o suficiente para o caso ser resolvido. Será Nayara mais uma vítima de feminicídio? Seria ela mais uma vítima de violência contra a mulher? Que fica no silêncio, e é tido, a dúvida, como resposta?

“Não é sensacionalismo, que fosse”. Mas ela é também, mais uma vítima de um sistema, de que: “Você é, você vale, o que você tem”. Ela desempregada; mãe solteira; sem uma formação educacional adequada. Família sem influência de poder aquisitivo, financeira; política. Que dependia do Bolsa família para sobreviver.

A jovem entrou para um dos poucos números de casos de violência contra a mulher, que virou inquérito, embora porém, e lamentavelmente, não resolvido. Nayara hoje, teria 23 anos. Seus filhos? Continuam sem a mãe! O que fazer? Detalhe: Silenciar não pode! Não podemos nos calar diante de algo que pode ter sido brutal. Ela pode ter decidido ir embora? Sim! Mas a família, a sociedade precisa de respostas. Há culpados no caso? O ex-companheiro da jovem, pai dos seus dois filhos mais novos, fora preso como o principal suspeito. Seu carro apreendido, como parte do inquérito. Por um tempo, o mesmo ficou preso. Mas o tempo passou, não sugiram provas contra ele, pagou fiança, e saio. Cidadão livre!

AQUI o delegado de polícia civil, responsável pelo caso,  falou sobre as investigações no início do desaparecimento de Nayra. “Disse naquela ocasião, “que tudo ia bem, que em pouco tempo, daria a resposta sobre o caso, a resposta”. Está aí a resposta: ATÉ HOJE, NADA!

Nayara vítima de violência

“Quando alguém sofre algum tipo violência, seja ela, em qual nível for: Física, mental, social, financeiro, a sociedade como todo, é agredida”. E Nayara “foi uma dessas vítimas em alguns momentos. Em outros, sofria uma dor calada”.

Depois do tempo passado, a pergunta continua, esperamos que um dia seja diferente, mas até o momento é: Aonde está Nayara? Uma coisa é certa, importar sim, aonde ela está; com quem está; como está. Mas mesmo assim, sem as devidas respostas. NAYARA JAMAIS SERÁ ESQUECIDA!

Por Alexandre Sertão/Blog Sertão News Petrolândia

Social