Trending


CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

Social



segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Pernambuco Doce beneficia 40 empresas no Sertão do Estado

A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (SETEQ), em parceria com o SEBRAE, desenvolveram o projeto “Pernambuco Doce: Resgatando Tradições”, tem previsão de encerrar no mês de dezembro, depois de dois anos mudando a vida de empreendedores no Sertão. A iniciativa, que resgata a forte ligação pernambucana com a fabricação artesanal de doces e derivados, bem como, o aperfeiçoamento da mão de obra envolvida no processo, está acontecendo desde setembro de 2018. O Pernambuco Doce contempla 13 municípios em Arcoverde, oito em Pesqueira e 13 em Petrolina no Sertão do Estado, conservando as tradições locais, ajudando diretamente 40 empresas.

Uma das empresas beneficiadas por esse projeto é a Cocada Artesanal: Sabor do Nordeste, empresa do Valdicelmo Cardoso, 32, localizada em Petrolina. Ele contou que começou a empresa na sua casa: “Eu trabalhava em outro ramo, quando um amigo decidiu me vender suas máquinas de fazer doce de cocada. Na época, em 2012, tive ajuda da minha mãe, irmão, na época minha namorada, atual esposa, que me auxiliavam na fabricação e distribuição da cocada.”

Após oito anos de fábrica e há dois participando do Pernambuco Doce, Valdicelmo se sente muito satisfeito com a empresa. “Hoje após oito anos, tenho o meu local físico de fabricação, uma marca e oito funcionários. Hoje não trabalho com o pesado, fico na parte administrativa, e mesmo assim continuo me qualificação e treinando meus funcionários. Hoje, a qualidade do produto e minha qualidade de vida é outra”, disse.  

E acrescentou: “Esse ano, foi um ano muito significativo, depois de algumas perdas no ano passado, após a consultoria realizada pelo SEBRAE melhoramos bastante a qualidade do produto, a vida útil do produto em si, ajudou bastante no crescimento e no amadurecimento da empresa.”  

O Secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, comentou que o Pernambuco Doce tem sido bastante importante, porque está ajudando os pequenos produtores a vender seus produtos e a gerar sua renda. “Tem sido muito importante esse projeto,  tenho certeza que vamos impactar mais pessoas, como  Valdicelmo, e assim levar mais oportunidades para a população. Além da capacitação, também fazemos a intermediação em  espaço como a Fenearte e de outras feiras como a AgroNordeste fazendo com que eles possam vender suas mercadorias isso tem mudado a realidade de muitas famílias principalmente no Sertão do Estado”, disse o secretário entusiasmado. 

O projeto é composto por cinco fases são elas: diagnóstico, melhoria da produção, melhoria da gestão, acesso a mercados e gestão do projeto. Atualmente, está na quarta fase e é um avanço para os empresários.  A analista do SEBRAE em Arcoverde, Amanda Ferreira,  percebeu a melhoria em lidar com as dificuldades, melhorando na gestão da empresa. “Embora as empresas tenham portes e estágio de maturidades distinto, as mesmas têm dificuldades e problemas semelhantes. Com muito espírito empreendedor, muita paixão pelo que fazem e muita confiança no sabor e potencial dos seus doces, ajudaram a melhorar o nível de cada empresa” disse ela. 

Para Maria Regina de Santana, analista do SEBRAE em Petrolina, o convênio possibilitou que pequenos fabricantes de doces tivessem acesso a consultorias importantes como a de melhoria de produto. “Sem o convênio, eles não conseguiriam por falta de recursos próprios. Temos entre os participantes fabricantes de doce de leite, de cocadas, quebra queixo, doce de xique-xique, pipocas gourmet e outros” disse a analista.

Por ASCOM/Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!