Trending


CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

Social



quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Eleições 2020: Entrevista com o Vereador Evaldo Nascimento, candidato à reeleição em Petrolândia (Vídeo)

Na última segunda-feira (9), o blogueiro Alex Santos do blog Petrolândia Notícias entrevistou no quadro “Eleições 2020” o vereador e candidato à reeleição, Evaldo Nascimento, mais conhecido como Professor Evaldo. Evaldo que vai disputar uma vaga na Câmara de vereadores de Petrolândia pela segunda vez espera superar os 457 votos que recebeu em 2016 quando se elegeu vereador pelo PSD, partido em que se encontra até hoje.

Evaldo que é conhecido como um dos vereadores mais atuantes da Câmara, iniciou a entrevista falando sobre um dos assuntos mais comentados ao longo desse ano de 2020 que são os precatórios do Fundef. No caso de Petrolândia, o valor do repasse para o município em 2021 pode superar os vinte milhões de reais: “Eu tive acompanhando uma parte do debate que aconteceu a poucos dias e foi colocado a questão algo em torno de ser esses vinte milhões. Mas a questão toda é o seguinte, se colocou vinte milhões, vou investir nisso, vou investir naquilo... mas esqueceu de uma coisa fundamental, os vinte milhões, sessenta por cento é pra ser pra o professor e quarenta por cento é pra o município gastar com educação” disse Evaldo.

Evaldo também falou sobre um dos assuntos que têm dividido opiniões nas redes sociais. A campanha que incentiva a população a não reeleger vereadores de mandato, fez parte dos discursos, memes e imagens na campanha eleitoral desse ano. Vereador de mandato, Evaldo falou sobre o tema: “A minha questão pessoal número um em relação a isso é que a pessoa tem que ter um passado ilibado! Você tem que ser idôneo! Então assim, eu acho que você tem que escolher a pessoa que vá lhe representar como alguém que pense parecido com você”.

E continuou: “Você vai eleger alguém pra lhe representar os quatro anos, como é que você tem que eleger alguém que vai lhe representar durante os quatro anos? Você tem que eleger primeiro alguém que você tem acesso a ele, alguém que seja acessível [...] E você vai ter que ter uma participação no governo que você colocou pra lhe representar a partir do momento que a pessoa que você votou, que a pessoa que você elegeu, pense semelhante ao que você pensa!” enfatizou o vereador.

O vereador também falou sobre dois dos temas que dominaram as sessões plenárias da Câmara de vereadores durante o ano de 2020, o orçamento impositivo e a compra do ônibus do TFD. Sobre a aquisição do ônibus do TFD, Evaldo disse que: “Recentemente, a gente ouviu colocar, a prefeita dizer que não foi o impositivo da Câmara, que foi comprado com o recurso próprio. Se faz necessário que a gente entenda, que a população entenda o seguinte, que o orçamento impositivo e orçamento propriamente dito, os dois orçamentos eles são do município. Nem orçamento que não é o impositivo é da prefeita e nem o orçamento que é o impositivo é dos vereadores, é do povo, é do município! [...] Então, o TFD, o ônibus rodoviário do TFD foi comprado com o dinheiro do impositivo da Câmara. Mas não foi a Câmara de vereadores que deu o ônibus, num foi a prefeita que deu o ônibus, o dinheiro do impositivo, a verba do impositivo e a verba do que não é impositivo, todas elas são do município” esclareceu Evaldo.

Evaldo rebateu as declarações da prefeita Janielma Souza (PSB) feitas durante o debate eleitoral do Blog PN Notícias de que a Câmara de vereadores, em especial os vereadores de oposição estariam travando projetos de interesse da prefeitura, em particular, o projeto de revitalização da Orla Fluvial. Sobre esse projeto especificamente, Evaldo disse que: “Nós convidamos o secretário do município, na época achávamos que era Artur, não era mais Artur era Paulo Lucena e convidamos ele pra ir até a Câmara de vereadores explicar como era o projeto, se o projeto é uma concessão, quem é quem tem direito, que é que não tem direito, quem é que pode concorrer [...] Até hoje, o secretário não apareceu lá pra dar uma explicação. Então é estranho a gestora ir pra no meio de um debate vim dizer que os vereadores estão travando um projeto, quem tá travando o projeto é ela!” rebateu o vereador.

Professor Evaldo também esclareceu uma polêmica que circulou sobre os vereadores da oposição serem contrários a construção e a entrega das casas populares. Evaldo disse que os vereadores não foram contra as casa populares, foram contra uma doação à empresa responsável pelas habitações e a cobrança dessa doação aos moradores com o aumento de IPTU. Segundo ele: “O professor Evaldo não foi contra as casas populares. Eu fui contra a prefeitura perdoar trezentos e cinquenta e poucos mil reais do imposto da empresa, até aí eu não era contra. Agora o que é que fui contra, a prefeitura abrir mão de trezentos e cinquenta e poucos mil [...] Da empresa, do imposto da empresa que é rica, que tem capital e tem poder e colocou esses trezentos e poucos mil no IPTU da população [...] Nesse quesito eu fui contra, e sou contra e serei contra!” disse.

Antes de finalizar, Evaldo deixou uma mensagem à população de Petrolândia para as eleições do dia 15 de novembro: “Esperamos que domingo, o que a população decidir, que eu espero que decida de forma consciente, seja o melhor pro município. Eu particularmente não tenho dúvida que o melhor pro nosso município é 14 pra prefeito e 55777 pra vereador” finalizou o vereador.

Redação: Ronald Torres | Gravação de Imagens: Ana Paula | Edição de imagens: Alex Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!