Petrolândia Notícias: Governo estuda prorrogar auxílio emergencial até março de 2021

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Governo estuda prorrogar auxílio emergencial até março de 2021


Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

O Governo Bolsonaro estuda prorrogar novamente o Auxílio Emergencial. Segundo informações de bastidores, a ideia é orquestrada pela equipe econômica do governo e pretende estender o benefício até março de 2021.

Prorrogar o Auxílio é o plano B do governo até que o novo proposta seja viabilizada, já que a definição do Renda Cidadã e a votação na Câmara e no Senado poderá não acontecer em 2020.

Outra possibilidade seria da aprovação do novo tributo sobre transações digitais a ser em parte destinado a financiar o benefício. Contribuições precisam ser chanceladas pelo Congresso 90 dias antes de entrar em vigor. Ainda não está definido qual será o valor caso a alternativa seja encampada pelo governo.

As parcelas iniciais do Auxílio Emergencial eram de R$ 600 e as que estão sendo pagas atualmente até o fim do ano são de R$ 300.


A Portaria Nº 496 detalha como serão feitos os pagamentos da extensão do auxílio emergencial para os beneficiários que não fazem parte do Programa Bolsa Família, isto é, os brasileiros integrantes do Cadastro Único (CadÚnico) e aqueles que solicitaram o benefício do auxílio emergencial a partir do aplicativo de celular (Extracad). 

Segundo o Ministério da Cidadania,  27 milhões de pessoas receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais).  Assim como ocorreu anteriormente no pagamento do benefício, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários, ou seja, os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em nome do beneficiário.

Via Portal de Prefeitura

Social