Trending


CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

Social



sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Cumprindo decisão judicial, professores da rede estadual de ensino de Pernambuco encerram greve


Professores da rede estadual de Pernambuco acataram, em assembleia virtual realizada na manhã desta sexta-feira (23), a proposta do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) de cumprir a determinação judicial para o encerramento da greve e retomada das aulas presenciais, apesar de continuarem alegando que não há segurança sanitária para a retomada, devido à pandemia. A paralisação perdurava desde quarta-feira (21), data da reabertura das escolas estaduais para os 81 mil estudantes do 3º ano do ensino médio. Nova assembleia será marcada na próxima semana, com previsão para o dia 30 de outubro.

A reunião com mais de 1.200 participantes ocorreu dois dias após o Sintepe ser notificado pela Justiça sob pena de multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento da determinação. O sindicato afirmou que tomou a decisão após a assessoria jurídica considerar que a paralisação chegou “ao limite”, já que, desde o dia 4 de outubro, a classe está em embate pela manutenção das aulas apenas virtuais. Os professores pretendem, ainda, continuar o enfrentamento nos locais de trabalho, realizar campanhas de mídia e enviar ofício para o governo, solicitando nova negociação.

Na discussão, o clima foi de insatisfação. Os docentes criticaram, principalmente, as medidas flexibilizadoras tomadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, para a abertura das unidades de ensino em meio à pandemia da covid-19, e também os profissionais que não aderiram à greve. Entre os argumentos para a necessidade em continuar apenas com o ensino remoto, foi citado as contaminações registradas em colégios particulares do Grande Recife. Os sindicalistas afirmaram que, pela baixa adesão à paralisação, estimada pela Secretaria de Educação de Pernambuco em 11% e 10% na quarta e quinta-feira, respectivamente, a paralisação foi feita pelos próprios estudantes, porque, segundo eles, poucos terceiranistas foram às escolas do Estado desde a liberação. A Secretaria de Educação afirmou que, na quarta-feira, foi registrada a presença de 43% dos concluintes nas escolas estaduais. Os docentes armaram que o m da greve não representa derrota da categoria, porque, nesses dias de paralisação, podem ter sido evitadas contaminações e mortes de docentes e alunos, e que a “luta” continuará pelas redes sociais, pressionando para que pais não permitam que os filhos se desloquem até às unidades. 

Na próxima terça-feira (27), retornam os 85 mil estudantes do 2º ano da rede estadual, enquanto os primeiranistas voltam no dia 3 de novembro. 

Fonte: JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!