Petrolândia Notícias: Paulo Câmara ainda não recebeu convite para participar de visita de Bolsonaro ao Sertão do Pajeú

CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Paulo Câmara ainda não recebeu convite para participar de visita de Bolsonaro ao Sertão do Pajeú


O cerimonial do Governo de Pernambuco não recebeu até o início da tarde desta quarta-feira (30) convite do governo federal para que o governador Paulo Câmara participe de agenda do presidente Jair Bolsonaro no Sertão do Pajeú. A cerimônia está prevista para começar às 10:30h.

Com aumento da popularidade, em efeito do auxílio emergencial segundo especialistas, o presidente Bolsonaro tem feito visitas ao Nordeste nos últimos meses.

Ao mesmo tempo, as visitas ocorrem após aproximação do chefe do Executivo com parlamentares do Centrão, entre eles, deputados e senadores do Nordeste. O senador Ciro Nogueira (PP-PI), cacique do grupo, por exemplo, é chamado por colegas no Congresso de “05” do presidente – que enumera os seus filhos na sequência aritmética.

A região também é a única do Brasil em que o presidente Jair Bolsonaro foi derrotado para Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições presidenciais de 2018.

O governador Paulo Câmara (PSB) faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro, assim como a maioria dos gestores dos estados nordestinos. A região ainda tem quatro governadores do PT e um do PCdoB, legendas opositoras a Bolsonaro.

Apesar disso, em governos anteriores, havia a tradição de convidar o governador de estado, mesmo opositor, para as visitas presidenciais.

Em visitas dos presidentes Dilma Rousseff, em 2015, e Michel Temer, em 2017 e 2018, quando Paulo fazia oposição a ambos em seus respectivos governos, o governador foi convidado para as agendas.

Será a segunda visita de Jair Bolsonaro a Pernambuco durante o mandato. Em maio de 2019, o presidente esteve no Recife para uma reunião com governadores do Nordeste no Conselho da Sudene e também foi a Petrolina para inauguração de uma obra do ramo habitacional.

Obra

A obra hídrica, executada pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, deve beneficiar 290 mil moradores da região.

A adutora tem com investimento da ordem de R$ 250 milhões e é composta de 57 quilômetros de adutoras e duas estações de bombeamento de água. A primeira etapa foi inaugurada em 2013.

Adutora do Pajeú

De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), responsável pela operação do sistema, a obra beneficia 290 mil moradores do Estado, nas cidades de Floresta, Carnaubeira da Penha, Serra Talhada, Calumbí, Flores, Carnaíba, Quixaba, Afogados da Ingazeira, Iguaracy, Ingazeira, Tuparetama, Tabira, São José do Egito, Itapetim e Santa Terezinha, aumentando em 78% a oferta de água.

Com o funcionamento da segunda etapa, a vazão do sistema passará de 290 para 480 litros por segundo. A captação é realizada no Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco.

“Ao abrir a comporta, a barragem de Ingazeira irá perenizar o Rio Pajeú e levar água para a barragem de Afogados de Ingazeira, que segue para Serra Talhada, que manda para Floresta. O Rio Pajeú vai despejar no São Francisco e o Rio São Francisco vai bater no meio do mar, lembrando a canção do saudoso Luiz Gonzaga”, afirma o Dnocs.

Via PE Notícias

Social