CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Polícia prende cinco pessoas e apreende R$ 12 milhões em armas, munições e explosivos que seriam usados para resgatar presos


Cinco pessoas foram presas pela polícia por suspeita de planejar um resgate de cinco presos no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. De acordo com a Polícia Civil, a operação Consórcio do Crime, cujas investigações começaram em abril, apreendeu o equivalente a R$ 12 milhões em armas, munições, explosivos e outros materiais que seriam utilizados na investida (veja vídeo acima).

As prisões ocorreram em Sairé e Gravatá, no Agreste, e em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. De acordo com o gestor do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), Newson Mota, mais de 80 policiais civis e militares participaram da operação. A ação ocorreu na terça-feira (18) e foi divulgada nesta quarta-feira (19).

"Esse material foi apreendido numa operação, ontem [terça]. São emulsões explosivas, vasta quantidade de munição, fuzis, pistolas e, também, rádios de comunicação. São 31 quilos de explosivos, que iriam ser utilizados para abrir um buraco no muro do Cotel, para viabilizar a fuga do grupo", disse.

O delegado disse, ainda, que a investigação ocorreu depois de outros casos de resgate de presos em unidades prisionais do estado. Durante as investigações, houve, ainda, a apreensão de toneladas de skunk, conhecida como "supermaconha" geneticamente modificada, com valor avaliado em R$ 9,7 milhões.

"Eles tinham o objetivo de fazer um resgate de cinco pessoas que estavam presos no Cotel. Elementos de alta periculosidade, que tinham um grande poderio financeiro, e nós focamos justamente na baixa desse poderio financeiro e no poder bélico que eles possuíam", afirmou.

O material apreendido com a quadrilha tinha valor estimado em R$ 12 milhões. Entre as armas apreendidas está um fuzil de fabricação argentina, arma considerada de guerra.

"Foi uma Parafal calibre 762. É uma arma com grande poder de fogo, que efetua 600 disparos por minuto. A munição atinge quase quatro quilômetros", afirmou o delegado Joel Venâncio, gestor do Comando de Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil.

Do G1/PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!