CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

sábado, 8 de agosto de 2020

Nestlé encerra produção em Garanhuns


A Nestlé Brasil encerrou a produção de leite em pó em sua fábrica em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, transferindo-a para a unidade de Ibiá, em Minas Gerais. O encerramento ocorre apenas dois anos depois do início da operação, anunciada como envase do leite em pó da marca Ninho em sachê e cujo investimento inicial foi de R$ 5 milhões. A transferência, no entanto, não chega a impactar a bacia leiteira do Estado.

Quando anunciado, o projeto previa capacidade instalada total de 10 mil toneladas por ano, que deveria ser alcançada gradativamente ao longo de quatro anos, atendendo principalmente a região Nordeste. Por nota, a Nestlé Brasil explicou que a “decisão foi tomada com foco na sustentabilidade dos negócios e na manutenção de competitividade da empresa no mercado” e os 59 funcionários foram demitidos.

A Nestlé continua operando em Garanhuns por meio da Dairy Partners Americas (DPA), joint venture com a neozelandesa Fonterra, na produção de lácteos refrigerados. Segundo o comunicado, desde que começou a operar na unidade do Agreste do Estado, a DPA/Nestlé já investiu mais de R$ 35 milhões e emprega em torno de 230 pessoas. 

Bacia

A operação da Nestlé em Pernambuco consome em torno de 3% da produção diária de leite do Estado, e o encerramento da linha do Ninho não terá impacto significativo, uma vez que outros lácteos seguem sendo fabricados na unidade. No entanto, de acordo com o Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados de Pernambuco (Sindileite-PE), se o projeto tivesse seguido como planejado, para produção do leite em pó seriam necessários  500 mil litros de leite por dia.

Via PE Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!