CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Em julho, Pernambuco registrou o menor número de mortes pela Covid-19 desde abril

Pronunciamento do governador Paulo Câmara - Foto: Heudes Regis/SEI

Foi confirmada a tendência de queda no número de vítimas fatais da pandemia em Pernambuco. O mês de julho registrou o menor número de mortes pela doença desde abril. O dado contraria, felizmente, uma previsão realizada em maio pelo Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde (IHME), da Universidade de Washington, nos Estados Unidos. De acordo com a previsão, Pernambuco chegaria a 14 mil mortes provocadas pela Covid-19 no início de agosto. O governador Paulo Câmara recordou, nesta segunda-feira (3), a previsão e ressaltou as mais de 7 mil vidas salvas no Estado. Em julho, 891 pessoas morreram pela Covid-19, número menor que os meses de junho (1.537), maio (3.124) e abril (1.064). O dado só não é inferior ao mês de chegada da doença em Pernambuco, março, que registrou 14 mortes. 

"Analisando os dados de óbitos provocados por esta doença vimos que o mês de julho teve menos ocorrencia que o mês de junho, que o mês de maio, e até mesmo que o mês de abril", afirmou o governador. De acordo com ele, a curva descendente mostra que o Estado chegou ao início de agosto com mais de sete mil vidas salvas. "Abertura de leitos, distribuição de máscaras, isolamento social, além de um plano de convivência feito com muita responsabilidade são exemplos do nosso esforço, que contribuiu para contrariar a previsão dos especialistas americanos", salietou Câmara. 

A pesquisa do instituto americano foi divulgada no mês de maior registro de casos e mortes em Pernambuco, maio. O Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde é uma organização global de pesquisa que fornece medidas minuciosas dos problemas da saúde mais importantes do mundo e avalia as estratégias utilizadas pelos gestores para resolver tais questões. Dezenove estados brasileiros estavam na lista analisada pela instituição. 

Paulo Câmara ainda ressaltou que Pernambuco precisa se manter no combate à disseminação do vírus. "Continuamos ampliando nossa capacidade de atendimento em todas as regiões do Estado. Não há vacina, nem medicamento de eficácia comprovada contra a Covid-19. Portanto, a prevenção permanece sendo a nossa melhor estratégia para reduzir a curva de contágio da doença", concluiu o governador.

Por Portal Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!