CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Sindicato espalha outdoors contra Bolsonaro em Sergipe: “A morte não pode governar o Brasil”


Imagens com ataques ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram exibidas em outdoors em Aracaju e Itabaiana, Agreste de Sergipe. Em uma delas, foi feita uma montagem sombria com a foto do presidente, lápides e a frase “A morte não pode governar o Brasil. Fora Bolsonaro”.

A exibição teria sido custeada pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE).

Fotos dos outdoors foram compartilhadas em redes sociais e dividiu os internautas. Um deles escreveu na legenda: “Aracaju, se eu já te critiquei eu não lembro”. Outro disse: “Orgulho de Sergipe”.

Um outro publicou: “A esquerda paz e amor está espalhando esses outdoors pela cidade de Aracaju, capital de Sergipe. Então, STF [Superior Tribunal Federal], quem faz esse discurso de ódio não será preso e investigado no inquérito que apura atos antidemocráticos?”.

O presidente Bolsonaro é duramente criticado pela oposição por causa do modo como conduz o combate à pandemia de covid-19 no país. Com o segundo teste confirmando que contraiu o vírus, o presidente chegou a dar declarações nas quais buscava minimizar os impactos da doença.

Dois ministros da Saúde já saíram do cargo após discordâncias com o presidente, que também entrou em conflito com governadores e prefeitos.

E, depois de quase dois meses, o Ministério da Saúde sob comando interino e gestão militar mudou protocolos e rotinas, além de enfrentar dificuldades para cumprir algumas promessas, como a distribuição de 46 milhões de testes.

Na avaliação de funcionários, cientistas e gestores públicos, a pasta está à deriva justamente quando deveria conduzir o enfrentamento à crise sanitária mais grave do século.

O Brasil chegou a 1.966.748 de casos confirmados acumulados de covid-19 e o total de 75.366 óbitos desde o início da pandemia do novo coronavírus, nesta quarta-feira (15).

Via: O Povo com a Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!