CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Pernambuco vai ganhar centro para ajudar no isolamento de pacientes da Covid-19

Espaço está sendo equipado para começar a receber pacientes - Foto: Marcelo Vidal/SDSCJ

Na próxima segunda-feira (20), será inaugurado em Pernambuco o primeiro centro de acolhimento da iniciativa Todos Pela Saúde, lançada pelo Itaú Unibanco, para pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. A estrutura funcionará no espaço do Centro Social e Urbano (CSU) localizado no bairro da Imbiribeira (Rua Manoel Serafim Couto, s/n), que teve as atividades paralisadas e estava fechado por causa da quarentena. O local foi adaptado e atenderá aos moradores da comunidade próxima que forem encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A capacidade é para receber até 100 pessoas. 

A intenção do centro de acolhimento é possibilitar aos moradores contaminados o isolamento social, de forma que o vírus não se espalhe na comunidade, o que é fundamental para combater a disseminação do novo coronavírus, diminuindo o surgimento de novos casos e, por consequência, a demanda sobre o sistema de saúde. 

Nesse espaço, os residentes, explica a iniciativa, terão o apoio de assistentes sociais, cuidadores e acompanhamento médico via telemedicina. Também receberão cinco refeições por dia, preparadas por fornecedores locais - com geração de renda para a comunidade -, e roupas obtidas por doações. 

O projeto está sendo realizado em conjunto com a organização Centro de Prevenção às Dependências (CPD), com apoio da Secretaria Estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude e Secretaria Municipal de Saúde. O Todos pela Saúde foi responsável por aportar recursos para a adequar o espaço, e o Governo do Estado será responsável pela administração do centro.

De acordo com Claudia Politanski, vice-presidente do Itaú Unibanco, além de apoiar as comunidades em um momento em que o isolamento social é fundamental, as adaptações feitas nos espaços públicos escolhidos para o acolhimento temporário deixarão um legado após a pandemia. 

"Estamos reformando banheiros, refeitórios, cozinhas e áreas de convivência para que esses espaços, em um futuro próximo, possam ser bem aproveitados por alunos e colaboradores. O fato de os centros de acolhimento estarem espalhados em diferentes estados brasileiros também poderá inspirar o poder público a realizar iniciativas semelhantes em comunidades de todo o País."

Por Portal Folha de Pernambuco


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!