CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

terça-feira, 30 de junho de 2020

Na contramão da crise Shineray em Pernambuco busca alavancar vendas


A fábrica da Shineray em Pernambuco completou, ontem, cinco anos desde sua inauguração no Complexo Industrial Portuário de Suape. A expectativa é de fechar este ano com crescimento em relação ao ano passado, passando de 18,9 mil unidades produzidas em 2019 para uma estimativa de 30 mil até o final de 2020. Seguindo na contramão de muitos setores, o impulso vem justamente dos efeitos da pandemia do coronavírus em relação ao uso dos meios de transporte. Porém, ainda assim, as projeções atuais não chegam nem perto do que havia sido planejado para a planta industrial da montadora chinesa em Pernambuco na época de sua abertura, já que as perspectivas davam conta de dobrar a produção ao longo desses cinco anos. Em 2016, primeiro ano completo de funcionamento, foram produzidas 186 mil unidades.

Segundo Paulo Perez, diretor da Shineray, a fábrica pernambucana passou por momentos difíceis ao longo de sua história. “As vendas despencaram com todos os problemas que houveram. Um deles foi à crise do desemprego, que acaba pegando um universo grande de clientes dos nossos produtos”, explica. Porém, apesar de a taxa de desocupados continuar alta – Pernambuco registrou taxa de 14,5% no primeiro trimestre deste ano – e o cenário ser de instabilidade econômica, as perspectivas são mais positivas para este momento. “No final de 2019, a gente projetava chegar a 50 mil unidades produzidas, agora esperamos 30 mil. Ainda assim, estamos em um franco processo de recuperação. Acreditamos que é uma retomada para voltar os números de 2016”, afirma.

A pandemia, que tem sido levantada como um dos fatores negativos para várias atividades econômicas por sofrerem os impactos das medidas do isolamento social, é justamente o que é tido como um impulso para as vendas dos modelos produzidos pela Shineray. “No auge da pandemia, tudo foi ruim. Mas a evolução do coeficiente de crescimento vem justamente com essa questão porque existe um olhar voltado ao transporte individual. Além disso, também há um incentivo ao sistema de delivery. Então achamos que esse ano conseguiremos crescer”, ressalta Paulo Perez, que ainda acrescenta o valor dos produtos da Shineray como um incentivo. “O valor de entrada do produto é muito baixo, na faixa de R$ 5,9 mil. E ainda tem cartão para dividir”, complementa.

A fábrica da Shineray em Suape foi inaugurada no dia 29 de junho de 2015, em uma área de aproximadamente 200 mil metros quadrados, sendo a primeira planta fabril de motos inaugurada no Brasil fora da Zona Franca de Manaus, naquela época. No anúncio, a montadora anunciou que produziria 20 modelos de veículos ciclomotores, triciclos e quadriciclos da marca. Atualmente são produzidos quatro modelos na planta pernambucana.

Diario de Pernambuco


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!