CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

quarta-feira, 24 de junho de 2020

É a primeira vez na história que ‘exilado’ tem apoio do governo, diz Maia sobre Weintraub

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ironizou nesta terça-feira (23) a rápida saída de Abraham Weintraub do país e afirmou ser o primeiro caso de uma pessoa que diz ser perseguida, mas conta com apoio do governo. As declarações foram dadas em entrevista antes da sessão realizada para votar o projeto que muda o código de trânsito brasileiro.

Weintraub viajou na sexta-feira (19) para Miami e já se encontrava nos EUA na manhã de sábado (20), horas antes de a exoneração ser oficializada no Diário Oficial da União. Nesta terça, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) retificou a data de demissão do ex-ministro e estabeleceu que a exoneração passou a valer na sexta-feira.

Nesta terça, Maia questionou o porquê da saída rápida do ex-ministro. “Eu não entendi por que…ele tava fugindo de alguém? Estranho, não é? Vai ser a primeira vez na história que alguém diz que está exilado e tem o apoio do governo, né?, disse. “Geralmente é o contrário. As pessoas fogem porque estão sendo perseguidas por um governo.”

O deputado qualificou a saída de Weintraub de “meio atabalhoada” e afirmou não fazer sentido. “Ninguém está sentindo falta dele no Ministério da Educação. Ninguém queria que ele ficasse no Brasil de qualquer jeito, porque, de fato, é uma pessoa que mais atrapalhou do que ajudou.” Maia ironizou o que viu como “necessidade” de “criar um ambiente para ele sair correndo do Brasil”.

Por Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!