CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CODIGO ADSENSE SITE RÁPIDO

sábado, 27 de junho de 2020

Covid-19: Olhos voltados para o Sertão


O primeiro dia de quarentena rígida em Caruaru e Bezerros, cidades do Agreste de Pernambuco, foi marcado ontem por reforço na fiscalização e orientação aos moradores sobre as medidas sanitárias contra a covid-19. Mas, preocupado com a rota de interiorização da doença, o governo do Estado sinalizou que também é hora de fazer vigília à curva epidêmica no Sertão, especialmente em Petrolina, onde a ocorrência de pacientes graves tem aumentado nos últimos dias. “A covid-19 chega com mais força, neste momento, no Agreste, mas já dá sinais de que chegará ao Sertão. Nós provavelmente também teremos que adotar medidas para esta região nas próximas semanas. Estamos observando o comportamento (do novo coronavírus) ao longo dos próximos dias (nos municípios sertanejos)”, anunciou ontem o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, durante entrevista coletiva transmitida pela internet. 

Petrolina tinha até ontem 765 casos confirmados, mais 344 em investigação e 26 mortes. A cidade de Araripina, também no Sertão, é outra que acende o alerta, com 180 confirmações da doença e quatro óbitos. “Não descuidamos da Região do Araripe. O Hospital Santa Maria, em Araripina, vai ganhar mais dez leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e, somados a outros dez, irá para 20 vagas de UTI. E Ouricuri (município na mesma Regional de Saúde) também ganhará mais dez leitos. Estamos fortalecendo toda aquela região. Como era esperado, deverá haver um aumento no número de casos agora em julho no Sertão. Precisamos estar fortalecidos para o enfrentamento à covid-19 nessas localidades”, destacou Longo. 

No Sertão, a cidade de Petrolina é a que mais sente o peso da covid-19 na assistência hospitalar. A rede pública, no município, tem 30 leitos de UTI distribuídos em três hospitais; 22 estão ocupados com pacientes moradores do município, de Dormentes e de Lagoa Grande (ambos da mesma Regional de Saúde), como também da vizinha Juazeiro (Bahia), que passa pelo toque de recolher. Dessa maneira, as pessoas enfrentam limites de locomoção no município, das 18h até às 5h. Ao longo dos últimos dias, Juazeiro tem registrado um alto crescimento na taxa de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. São 558 pessoas que já foram detectadas com a covid-19 na cidade, além de 22 mortes. 

“A situação do outro lado da ponte (Presidente Dutra), em Juazeiro, passa por uma turbulência, com taxa de transmissibilidade elevada. Temos tido contato com a Secretaria Estadual da Bahia, que disse ter assinado o contrato para abertura de dez leitos de UTI no Hospital Promatre, o que dá um reforço (ao enfrentamento à covid-19). Precisamos que a Bahia se comprometa com abertura de leitos, assim como Pernambuco”, disse o secretário. Ele acrescentou que a Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (UPAE) de Petrolina passou a oferecer leitos ontem e que está reforçando uma parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). “O governador Paulo Câmara autorizou o envio de 40 respiradores pulmonares e 40 monitores multiparamétricos ao Hospital Universitário da Univasf.”

Ainda durante a coletiva, Longo solicitou que municípios avaliem com cautela os planos de retomada das atividades socioeconômicas. “Foi precipitado o movimento de algumas prefeituras em retomar as atividades antes do Estado. Foi o que ocorreu em Petrolina. A Justiça interveio de forma adequada para segurar (a reabertura). Não havia maturidade nos números, como advertíamos, para uma retomada num ritmo mais rápido do que o do Estado. É preciso ter cautela para não tropeçar nas próprias pernas”, salientou o secretário.

Via PE Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!