CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 27 de março de 2020

Bolsonaro troca chefe do Estado-Maior e outros 32 generais


O Diário Oficial desta quinta-feira (26) trouxe uma série de decretos que faz mudanças estratégicas nas Forças Armadas, principalmente no Exército, em que foram trocados o chefe do Estado-Maior do Exército, os chefes dos Comandos Militares do Sul, do Sudeste e do Oeste, e de outros postos-chaves da Força, em virtude da tradicional dança de cadeiras que ocorre em março — as outras movimentações anuais são julho e novembro.

Embora a data das mudanças esteja programada para o dia do aniversário do Golpe de 1964 e tenha ocorrido em meio ao momento mais agudo do governo Jair Bolsonaro, não há, segundo oficiais ouvidos pela coluna, nenhuma razão política por trás. Ou seja: a mudança era prevista.

A principal mudança foi no Estado-Maior do Exército, que estava vago desde que o general Braga Netto assumiu a Casa Civil.

Foi nomeado para seu lugar o general Marcos Antonio Amaro dos Santos, que deixa o Comando Militar do Sudeste.

Também foi exonerado e colocado na reserva o comandante militar do Sul, general Geraldo Miotto.

O novo comandante militar do Sudeste é o general de Divisão Combatente Eduardo Fernandes, que deixa o cargo de subcomandante Logístico.

O general Valério Stumpf Trindade se torna Comandante Militar do Sul e deixa a Secretaria de Economia e Finanças.

O novo Secretário de Economia e Finanças passa a ser Lourival Carvalho Silva, que deixa o cargo de Comandante Militar do Oeste.

Para o Comando Militar do Oeste, vai Fernando José Soares e Silva, que sai do Comando da 1ª Região Militar.

Do Comandante Militar do Oeste, sai o general Lourival Carvalho Silva, que passa a ser Secretário de Economia e Finanças.

Há também mudanças na Aeronáutica, mas de menos expressão.

Por Guilherme Amado/Época

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!