CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Operação apura esquema de sonegação que desviou R$ 7 mi

As ações ocorrem nas cidades do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Paulista e Glória do Goitá, em residências e diversos postos de gasolina da RMR. Foto: Reprodução

Equipes do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), das polícias Civil e Militar e da Secretaria da Fazenda (Sefaz) cumprem, na manhã desta terça-feira (3), seis mandados de prisão e 17 de busca e apreensão na Região Metropolitana do Recife. O trabalho faz parte da Operação Reditus, cujo objetivo é combater uma organização criminosa responsável por sonegação e receptação de combustível roubado. A estimativa da Fazenda Estadual é de que as fraudes tributárias nas empresas envolvidas no esquema tenham causado um rombo de R$7,1 milhões aos cofres estaduais.
De acordo com as informações levantadas pelo MPPE e pela Sefaz, o grupo atua de forma coordenada para sonegar impostos estaduais e fazer a receptação de cargas de caminhões de combustível roubados. Também há suspeitas de que os envolvidos realizem “encomendas” dos roubos de cargas. O grupo também é suspeito de adulteração do combustível, lavagem de dinheiro e uso de laranjas para encobrir os nomes dos reais proprietários das empresas.
As ações ocorrem nas cidades do Recife, de Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, na RMR, e Glória do Goitá, na Zona da Mata. os mandados estão sendo cumpridos em residências e em diversos postos de gasolina. Em um deles, no bairro do Janga, em Paulista, foram apreendidos itens como documentos, talonários e equipamentos eletrônicos.
De acordo com as investigações, foi no estabelecimento que se originou o esquema de sonegação fiscal, receptação qualificada e lavagem de dinheiro, além da ocultação de documentos de crimes graves. Os seis postos alvo da operação vendiam combustível roubado sem emissão de notas fiscais e não funcionavam de forma contínua, ou seja, abriam geralmente aos finais de semana para comercializar o produto roubado.
Via OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!