CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

terça-feira, 26 de novembro de 2019

PF reintegra 1,7 mil hectares ocupados pelo MST há 7 anos na Bahia


A Polícia Federal cumpriu na manhã desta segunda-feira (25) mandados de reintegração de posse em áreas ocupadas pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) nos municípios de Juazeiro e Casa Nova, na Bahia. A ação é em favor da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

O local tem 1.727 hectares e estava ocupado desde 2012. Segundo o MST, 700 famílias foram tiradas da região. O grupo afirmou via Twitter que operação foi realizada com violência. Pede ainda apoio do governo da Bahia, comandado pelo petista Rui Costa.

A Codevasf entrou com uma ação judicial solicitando a reintegração de posse em 2012. Segundo a PF, o cumprimento se dá agora, pois o processo judicial chegou à fase de sentença em 2019.

A decisão foi expedida pela Justiça Federal de Juazeiro, que determinou ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) que providenciasse o assentamento das pessoas que ocupavam irregularmente a área da Codevasf.

Nota da Codevasf

Por meio de nota, a Codevasf informou que as iniciativas para desocupação das áreas “ocorrem especialmente para proteção e preservação da área de reserva legal do Projeto Senador Nilo Coelho, um requisito fundamental para renovação do licenciamento ambiental do projeto e a continuidade de seu funcionamento, com a manutenção de mais de 60 mil empregos diretos e indiretos e o incremento anual de R$ 1,42 bilhão na economia da região”.

Sobre o a reintegração de posse no Projeto Salitre, a companhia afirma que ela “evitará a paralisação do projeto, que representaria um imensurável impacto social e econômico para a região com a perda da eficiência dos investimentos realizados pelo governo federal (R$ 820 milhões) e da perspectiva de geração de mais de 9 mil empregos diretos e indiretos”.

Via PE Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!