CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Em PE: Preso suspeito de envolvimento na morte de venezuelano


A Polícia Civil prendeu na noite deste domingo (10) um homem apontado como coautor do homicídio de um adolescente venezuelano de 15 ano ocorrido em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. Jonnas Jefferson de Menezes Lima, 25 anos, é apontado como o motorista do carro utilizado durante o crime, auxiliando na fuga do autor dos disparos. O outro suspeito é um homem ainda não identificado, que teria ido ao encontro da vítima após descobrir que estaria sendo traído. De acordo com informações preliminares obtidas no local, a vítima provavelmente foi morta por engano.

Ao chegar no local de arma em punho, o responsável pelos disparos teria abordado uma pessoa e perguntado pelo suposto amante da companheira. Após receber a indicação de uma casa da região, o suspeito entrou no imóvel já atirando. Juan Malave morreu no local e outros dois homens que estavam com ele ficaram feridos. Os venezuelanos não moravam na região, mas estavam na residência recolhendo móveis para doações quando foram baleados.

Os feridos foram socorridos e levados para o Hospital Miguel Arraes. Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa e do Instituto de Criminalística estiveram no local. O corpo de Juan foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal, no Recife. As investigações seguem em sigilo até a elucidação do crime.

A Organização Não-Governamental Aldeias Infantis SOS Brasil divulgou nota de pesar sobre o caso e informou que as vítimas do crime não foram acolhidos pela ONG e vieram ao país por conta própria. Leia abaixo na íntegra:

“Neste domingo (10), tomamos conhecimento que três venezuelanos sofreram um atentado contra suas vidas, que resultou na morte de um deles e na hospitalização dos outros dois. A Aldeias Infantis SOS Brasil se solidariza com suas famílias, mas informa que os venezuelanos não foram acolhidos pela Organização.

Estes venezuelanos vieram para a região de Igarassu por conta própria, sem qualquer intermediação da Aldeias Infantis SOS Brasil ou de qualquer agência vinculada ao projeto Brasil Sem Fronteiras, da qual a Aldeias Infantis é parceira no acolhimento de famílias venezuelanas refugiadas”.

Via OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!