CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Com dívida de mais de R$ 600 mil em pensão alimentícia, ex-Pânico na TV pode ser preso


O ex-participante do programa Pânico na TV, Carlinhos Silva, o “Mendigo”, pode ser preso a qualquer momento por conta de uma dívida de pensão alimentícia. Segundo o humorista, em entrevista ao programa Fofocalizando, do SBT, a dívida gira em torno de R$ 650 mil, contudo, a Record TV informou que o valor pode chegar a R$ 680 mil. Quem move a ação é a ex-mulher de Carlinhos, Aline Haulk.

No Instagram, Carlinhos publicou um texto feito pelo advogado dele, Robson Cyrillo, em que explica a situação. Segundo a publicação, o valor não foi pago “devido à morosidade no julgamento” do processo. “Esclarece ainda, que com a morosidade no julgamento da ação revisional de alimentos, culminou com a expedição do mandado de prisão por 30 dias”, disse.

“No entanto, mesmo que cumpra os 30 dias de prisão, em não havendo o julgamento da ação revisional, será reiterado novos decretos prisionais, gerando uma insegurança jurídica, vez que desproporcional a celeridade no julgamento da ação execução de alimentos em detrimento da ação revisional de alimentos, bem como, a morosidade no julgamento dos recursos nas instâncias superiores”, completou.




Prezados, Boa tarde! Nota de esclarecimento Carlos Alberto Da Silva, conhecido popularmente como Mendigo do programa Panico, através de seu advogado Robson Cyrillo, vem a publico esclarecer, que encontra-se com o respectivo débito alimentar em aberto, devido à morosidade no julgamento de sua ação revisional de alimentos distribuída no ano de 2014 em trâmite na 4 vara de família e sucessões do foro regional de Santana na comarca de São Paulo, onde através de vasta documentação comprova-se a diminuição de sua capacidade econômica quando fixado a prestação alimentares em 5.6 salários mínimos, não havendo mínima previsão de término para fixar-se um valor com sua atual realidade. Esclarece ainda, que com a morosidade no julgamento da ação revisional de alimentos, cuminou com a expedição do mandado de prisão por 30 dias. No entanto, mesmo que cumpra os 30 dias de prisão, em não havendo o julgamento da ação revisional, será reiterado novos decretos prisionais, gerando uma insegurança jurídica, vez que desproporcional a celeridade no julgamento da ação execução de alimentos em detrimento da ação revisional de alimentos, bem como, a morosidade no julgamento dos recursos nas instâncias superiores. Por fim, esclarece que em nenhum momento desdenhou dos órgãos de segurança publica, apenas desabafou pelos anos que aguarda uma decisão judicial, sem ao menos poder participar ativamente do desenvolvimento de seu filho, que hoje possui 8 anos de idade. Dr. Robson Cyrillo _ Nada como uma pessoa alfabetizada para escrever né ?👌🏻👊🏻🤣🤣🤣 👆🏻 Total respeito às polícias e a todos os que me respeitam. Quem me desrespeitou foi a mãe do meu filho, seus pais e, a justiça , se é que se pode chamar de justiça! Imagine se eu matasse alguém ou roubasse ? Pqp 🤷🏻‍♂️.......
Uma publicação compartilhada por carlinhoshumor (@carlinhoshumor) em


Via Varela Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!