CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Em PE: Vigilantes ficam feridos em assalto a carro-forte em supermercado; ladrões levaram R$ 60 mil, diz polícia

Carro-forte foi assaltado em supermercado, em Olinda, na tarde desta quinta-feira (29) — Foto: Reprodução/TV Globo

Dois vigilantes ficaram feridos em um assalto a um carro forte, na tarde desta quinta-feira (29), no Supermercado Maxxi Atacado de Olinda, no Grande Recife. De acordo com a Polícia Militar, os bandidos conseguiram levar R$ 60 mil e fugiram em dois veículos. Até o início da noite, ninguém tinha sido preso. (Veja vídeo acima)

Vídeos enviados para o WhatsApp da TV Globo mostram a movimentação no supermercado e o tiroteio. É possível ouvir vários tiros e acompanhar o momento em que pessoas se jogam no chão. Nas imagens também é possível observar quando bandidos atiram e os vigilantes revidam.

O assalto ocorreu por volta das 15h20, segundo o Corpo de Bombeiros, que enviou duas equipes para o local do crime, no bairro de Casa Caiada. As vítimas seguiram para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central do Recife.

Um dos carros usados pelos assaltantes do carro-forte, em Olinda, foi abandonado perto do supermercado — Foto: Antonio Coelho/TV Globo

Segundo o 1º Batalhão da PM, ao menos cinco bandidos participaram do assalto ao carro-forte. Integrantes da quadrilha chegaram em um Ford Ka e uma caminhonete Frontier dava cobertura. Ainda segundo o batalhão, os assaltantes estavam com armas longas.

Ainda de acordo com a PM, um dos carros foi abandonado nas proximidades do supermercado e passou por perícia. Uma arma usada no crime teria sido deixada nas proximidades do Maxxi, mas a polícia informou que não encontrou essa pistola. Equipes do 1º Batalhão, Grupamento Tático Aéreo (GTA), motociclistas e Radiopatrulha foram acionados para tentar localizar os bandidos.

Vídeos enviados para o WhatsApp da TV Globo mostram a chegada de ambulâncias, bombeiros e viatura das polícia ao local do assalto. Nas imagens, é possível observar também a ação para localizar os bandidos. (Veja vídeo acima)

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que a ocorrência estava em andamento e que a "autoridade policial vai se pronunciar ao fim das investigações".

Bombeiros e ambulância foram acionados para socorrer vítimas de assalto a carro-forte no Supermercado Maxxi, em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Desespero
Clientes do supermercado relataram que viveram momentos de tensão. Em entrevista ao NE2, o jornalista João Santana disse que havia muita gente no estabelecimento por causa de uma promoção de aiversário da loja.

Segundo ele, quando ocorreram os tiros, os clientes pensaram que era o barulho de estouro de balões de festa. "Quando disseram que eram tiros, correu todo mundo. Eu corri e caí. Depois, fui para uma área externa. Aí, foi o seja o que Deus quiser", declarou.

Santana contou que, em seguida, houve um segundo tiroteio. "A coisa piorou. Ficamos preocupados com a situação das pessoas. Entre elas, havia funcionários, que foram assistidos pelo pessoal do Maxxi. Passamos uma hora e meia de aflição", declarou.

Insegurança
O presidente do SindForte, Cláudio Mendonça disse ao G1, por telefone, que este ano foram registrados seis assaltos a carros-fortes em Pernambuco. Em uma das ações, no Pina, na Zona Sul do Recife, em fevereiro, um trabalhador morreu.

Mendonça se queixou da falta de estrutura para o trabalho no transporte de valores. "Nesse caso de Olinda, os caras chegaram de fuzil e o pessoal da vigilância estava com espingardas. Os bandidos pegaram uma arma calibre 12 e jogaram no mato", declarou.

Para Mendonça, é preciso mudar as leis para garantir a melhora no armamento usado pela categoria. "Nós, os trabalhadores de vigilância de valores, estamos nas mãos dos políticos", declarou.

Empresa
Por meio de nota, o Walmart informou que os dois vigilantes foram atendidos e passam bem. Ainda segundo a empresa, o Maxxi Atacado está colaborando com as autoridades na investigação do caso.

Do G1/PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!