CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Em PE: PF investiga aliciamento de menina de 9 anos pelo Facebook

Polícia Federal apreendeu aparelho celular do suspeito/Foto: Divulgação / PF

A Polícia Federal de Pernambuco deflagrou uma operação para investigar aliciamentos, assédios e constrangimentos de crianças por meio do Facebook. A operação, chamada de Help VIII, começou a partir da denúncia de um pai, que identificou movimentações estranhas no perfil da rede social da filha, de 9 anos. Na ação, a PF cumpriu três mandados de busca e apreensão - dois em Caruaru, no agreste pernambucano, um em Candeias, em Jaboatão dos Guararapes.

De acordo com a PF, o suspeito é acusado de facilitar o acesso de uma criança à materiais pornográficos, além de incentivar a prática de atos libidinosos e o envio de mensagens de cunho pornográfico. As investigações começaram a partir do momento que um pai denunciou que a filha havia sido assediada por meio de contatos feitos através do Facebook. 

A menina, de 9 anos, foi adicionada por um perfil de nome “Maria Juliana”, que usava uma foto da Minnie Mouse como foto de perfil. O perfil falso iniciou conversas com a garota, nelas, o suspeito enviou fotos do órgão genital para a menina e solicitou que ela fizesse o mesmo. As conversas foram acompanhadas pelos pais da vítima, que moram em Caruaru.


Diálogos da criança com o suspeito revelam situação de assédio - Crédito: Divulgação / PF

Durante as investigações, a PF apreendeu um celular, que passará por uma perícia técnica. O suspeito que criou o perfil falso de Maria Juliana tem 25 anos e trabalha como vendedor vendedor. Ele foi intimado e compareceu na delegacia de Caruaru onde foi indiciado por aliciar, assediar, instigar ou constranger uma criança. O homem, que alegou não saber que se tratava de uma menor de idade e afirmou ter enviado as mensagens da casa da tia, em Jaboatão, pode ser condenado de um a três anos de prisão. Ele responde ao processo em liberdade.

Segundo o chefe de comunicação da PF em Pernambuco, Giovani Santoro, os criminosos que agem na internet costumam usar figuras infantis para chamar a atenção das crianças e fazer com que elas pensem que estão conversando com pessoas da mesma faixa etária. “É preciso que os pais estejam atentos e fiscalizem tudo que as crianças e adolescentes que fazem nas redes”, afirmou Santoro. A operação Help VIII é a oitava parte de uma série de investigações de crimes cibernéticos que têm como vítimas crianças e adolescentes.

Via Folha PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!