CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

domingo, 14 de julho de 2019

Empresa brasileira apresenta tecnologia inédita para geração de energia eólica em residências


Dados da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica) mostram que os ventos são o segundo recurso mais utilizado no Brasil para a geração de energia elétrica. Ao todo, são 601 parques eólicos, em 12 estados do país. Para impulsionar a geração de energia doméstica, empresa catarinense apresenta ao mercado sistema alternativo de geração de energia limpa que pode ser instalado em residências e pequenos comércios
A Tek Trade, de Balneário Camboriú (SC), em parceria com a Sua Energia, de Itajaí (SC), apresenta uma tecnologia brasileira de geração de energia eólica produzida na Ásia que pode ser usada em casas, prédios ou pequenos comércios. A turbina ‘compacta’, em formato de cata-vento, pode ser instalada em locais abertos, no telhado de residências ou até mesmo no topo de prédios, onde há significativa quantidade de vento. O sistema já está à venda no país e gera economia a médio e longo prazo. A estimativa é de que o retorno do investimento seja alcançado em cerca de três anos.
“Foram sete anos de pesquisa e desenvolvimento – da fase de homologação do produto, assinaturas de contratos e certificações internacionais – até chegar à marca própria para a geração de energia eólica. Uma tecnologia desenvolvida pelo fabricante na Ásia, patenteada mundialmente no qual a empresa Sua Energia detém exclusividade em todo território nacional, por uma empresa que possui mais de 30 anos de expertise na área. Hoje, o produto nacionalizado após o processo de importação através da parceria com a Tek Trade – que apostou aliada a Sua Energia no potencial dessa inovação ao mercado  –  chega ao mercado com vantagens em relação ao painel solar já que ocupa menos espaço, não depende de angulação relacionada ao sol e não perde em geração durante o dia ou a noite”, explica Júlio Cesar Paz, diretor da Sua Energia.
Outra vantagem que permite instalar de forma segura e eficiente os aerogeradores em todos os estados brasileiros é o respaldo internacional da fabricante para treinar e certificar outras empresas como integradores. “O Brasil tem uma costa de 8 mil km, com grande potencial para explorar a energia do vento, especialmente na faixa litorânea e no Sul do país. Em Balneário Camboriú, por exemplo, a alta velocidade dos ventos nos topos dos prédios, por conta da verticalização à beira mar, beneficia ainda mais a instalação desse sistema. Nossa expectativa em vendas é de 50 unidades em cerca de 2 meses”, analisa o diretor comercial da Tek Trade, Sandro Marin.
Entre as instalações, a mais recente foi em Itajaí (SC), no telhado de uma academia do bairro Cordeiros e, responde pela produção de cerca de 1 mil kWh de eletricidade por mês, o suficiente para atender a demanda do estabelecimento. Em Navegantes (SC), um aerogerador foi instalado em um poste metálico para atender uma loja comercial do Bairro São Domingos.  As duas estruturas foram instaladas a cerca de 12 metros do solo.
Como funciona a tecnologia para a geração de energia eólica
A turbinas eólicas exigem uma velocidade de vento de pelo menos 3 m/s antes mesmo de começar a gerar energia. Em pequena escala, um sistema capaz de gerar 1 kWh abastece uma casa com a conta de luz no valor de R$ 300 por mês.
“Com custo aproximado de R$12 mil para um sistema capaz de gerar 1KW/h, imaginando-se uma instalação em região com ventos de velocidade média de 3 m/s, teríamos um payback (retorno do investimento) em 3 anos. Independentemente do tamanho, se for no litoral com ventos constantes, essa é a média de tempo para o retorno. E diferente da energia solar, esse sistema não depende da incidência da luz. Além disso, não há necessidade de uma área grande para a instalação do sistema. Mesmo assim, o inversor – que transforma a energia contínua para alternada para que seja lido pela distribuidora – será compatível tanto com a energia solar quanto com a eólica, o que poderá maximizar a geração de energia”,explica.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) oferece um incentivo para a diversificação da matriz energética brasileira ao permitir que sistemas alternativos de geração de energia limpa doméstica (micro e a minigeração distribuída) injetem a sua produção excedente na rede da distribuidora local. “A energia gerada é contabilizada em kWh no medidor e a fatura representa a diferença entre a geração e o consumo da família. O saldo positivo é revertido em créditos ao consumidor.  Assim, além de suprir a demanda da casa e pagar menos pela conta de luz mensal, o cliente ainda ganha créditos para descontar nas próximas faturas toda vez que a geração de energia for maior do que o consumo”, conclui.
Há cinco modelos de turbinas no portfólio da Sua Energia, que variam de 1 a 10 KW/h de potência. A empresa oferece garantia de três anos para o equipamento e a vida útil estimada do sistema é de 40 anos. Isso resulta em 37 anos de economia em energia elétrica, após o retorno do investimento. O preço desses aerogeradores domésticos pode variar de acordo com a altura, número de hélices (normalmente de três pás) e a potência de geração de energia eólica. A tecnologia possui um rotor interno que funciona com indução eletromagnética.  Ele mantém o sistema girando em inércia, mesmo que a velocidade dos ventos seja baixa.
SOBRE A TEK TRADE
A Tek Trade é uma empresa catarinense, membro fundador do Sindicato das Empresas de Comércio Exterior do Estado de Santa Catarina (Sinditrade), que atua há mais de dez anos no ramo de importação e exportação no Brasil. Entre uma variada gama de produtos, já importou mais de 15 mil veículos para montadoras e distribuidoras. Atua também na importação e distribuição direta de produtos como autopeças, impressoras 3D e painéis solares.
Saiba mais: www.tektrade.com.br
Assessoria de Imprensa | Rotas Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!