CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Comerciantes e Pescadores de Petrolândia cobram da prefeitura os prejuízos financeiros causados pela interdição do Açougue Municipal [Vídeo]


Comerciantes, pescadores e pescadoras artesanais de Petrolândia (PE) realizaram na tarde dessa quarta-feira (17), uma manifestação em frente à prefeitura da cidade para protestarem contra o fechamento do Açougue Municipal, interditado no fim da manhã dessa quarta, pela Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco (FPI), uma ação realizada e coordenada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual.

O péssimo estado das instalações do mercado, e também algumas demandas por parte dos permissionários da área do açougue municipal levaram à interdição realizada pela FPI, por isso pescadores e pescadoras artesanais, em conjunto com os outros comerciantes do mercado, estão cobrando da prefeitura local uma resposta em relação à situação.  

Eles reivindicam que a prefeitura arque com o prejuízo da perda de mercadoria que estava sendo vendida na referida data e da produção de pescado já capturada, que segundo estimativa feita pelos pescadores, está entre 700kg a 1000kg de peixe. “Vários pescadores estão preocupados com a produção que estão trazendo do rio. O prejuízo vai ser grande”, relata o agente do CPP de Petrolândia, Pedro Souza.

O agente também explica que a prefeitura é responsável pela precariedade do Mercado Municipal. “A estrutura do mercado não tem investimento há muitos anos. Houve uma reforma há quase 30 anos mais completa e há 5 anos colocaram azulejos que estão estourando. Por isso a prefeitura tem responsabilidade no ocorrido e os pescadores e pescadoras não querem ficar no prejuízo”, explica.

Nossa reportagem além de conversar com alguns pescadores e comerciantes envolvidos no protesto, também entrevistou o Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Rogério Viana, onde o mesmo nos afirmou que as melhorias e adequações do açougue municipal estará sanado no prazo de uma semana.

No ato realizado em frente ao prédio da prefeitura, pescadores jogaram os pescados no chão, já que a produção já havia sido perdida. A prefeitura em conjunto com a FPI realizou uma reunião com os manifestantes, onde houve representações da equipe responsável pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), representações sociais da população e representantes do poder executivo do município acerca da interdição do açougue público e matadouro.

Durante a reunião responsabilidades e exigências foram estabelecidas tanto para os comerciantes quanto para a prefeitura com prazos de curto e médio prazo.

Vídeo:


Fotos:








Por Redação|Informações: CPP Naciona/Blog Gota D' Água|Fotos: Alex Santos e George Novaes|Colaboração: Ana Paula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!