CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES ATUALZADO

JAQUES ATUALZADO

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Polo Jeep vai gerar 1.800 empregos em Pernambuco

Paulo Câmara/Foto: Marcelo Justo/Divulgação

A Jeep terá novos fornecedores em Pernambuco. A Fiat Chrysler Automobiles já acertou a vinda de mais quatro empresas que fornecerão peças para a produção dos automóveis da empresa em Goiana, na Região Metropolitana de Recife. O investimento total deverá ser de R$ 250 milhões, gerando cerca de 1.800 empregos.

A intenção é que mais novos fornecedores possam ser anunciados em breve. A iniciativa foi anunciada após a realização de um “Match Day”, que reuniu ontem, em São Paulo, fornecedores da FCA instalados em outros estados e representantes do Governo de Pernambuco, incluindo o governador Paulo Câmara e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach. 38 fornecedores de diversas linhas de produção participaram do seminário, onde foram destacadas as potencialidades econômicas do Estado e as vantagens de fazer parte do segundo supplier park da Jeep.

“Para nós, é muito importante ampliarmos o sonho de Pernambuco ter um polo automotivo. Um sonho que se transformou em realidade. A gente não quer ter apenas uma fábrica, mas um polo de sistemistas. Temos uma parceria (com a FCA) que resultou num centro de pesquisas e desenvolvimento que pensa o futuro da indústria automobilística”, pontuou o governador, ressaltando o novo ciclo de investimentos no Estado, da ordem de R$ 7,5 bilhões, que a Jeep fará na ampliação de sua estrutura. Com as negociações fechadas com os novos fornecedores são mais quatro indústrias atraídas para Pernambuco, que trarão um investimento de R$ 250 milhões e uma produção que renderá R$ 900 milhões por ano. Segundo a Jeep, ainda não há previsão sobre quando as 1.800 vagas serão abertas.

Segundo o diretor de Compras da FCA no Brasil, Luis Santamaria, a intenção é que, em até três anos, a fábrica de Goiana conte com 30 fornecedores. “Não temos um foco sobre o tipo de fornecedor que traremos, mas a intenção é que seja tier 1. Quanto mais robusto, melhor para a fábrica”, explica. O tier 1 é a classificação para aqueles que fornecem diretamente à indústria automobilística e têm seus próprios fornecedores. Atualmente, a fábrica da Jeep em Goiana abriga um Parque de Fornecedores com 16 empresas, responsáveis por 17 linhas estratégicas de peças e componentes. Existem também fornecedores instalados fora do perímetro industrial do Polo Automotivo, totalizando 24 empresas.

E são justamente municípios fora do perímetro da fábrica que deverão receber estes novos fabricantes de peças. “Não serão todas as quatro que estarão em Goiana. Estamos estudando outros municípios mais próximos para decidir para onde os fornecedores vão”, afirma Santamaria. “Queremos que Pernambuco abrigue cerca de 10%, 12% dos fornecedores da FCA no Brasil”, completa o diretor. De acordo com Schwambach, em julho deverá ser realizado um novo matchday com os fornecedores presentes na reunião de ontem e novos, que poderão trazer mais investimentos para Pernambuco. “Não é uma movimentação a curto prazo, mas sim a longo prazo”, endossou. Além disso, de acordo com a FCA, outro match day será realizado, em Pernambuco, nos próximos meses. 

A criação do novo supply park ajudará a otimizar a produção da Jeep no Estado. Hoje, a fábrica em Goiana produz mil veículos por dia. Em abril de 2019, as vendas da empresa no mercado brasileiro alcançaram 10.699 unidades. Entre janeiro e abril, as vendas acumuladas somam 39.382 unidades, 4,9% de participação no mercado. Atualmente, a fábrica pernambucana produz os modelos Jeep Renegade, Jeep Compass e Fiat Toro.

Por: Mário Fontes/Via FolhaPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!