CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 12 de abril de 2019

“Tenho orgulho de ter feito isso”, diz Jean Wyllys sobre cusparada em Bolsonaro

Foto: reprodução/YouTube

O ex-deputado do PSOL, Jean Wyllys, contou, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, que não se arrepende da cusparada que deu em Jair Bolsonaro (PSL), no ano 2016, na Câmara dos Deputados, por conta de uma briga durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Roussef (PT).

“Não me arrependo de nada! Tenho orgulho de ter feito isso! E há uma explicação para isso. Estávamos todos tensos, vivendo um clima de violência política (…) Eu proferi meu voto e, quando voltei, ele falou: “queima rosca”, como se fosse um garoto da 5ª série. Fui tomado por um transe (…) Era um acúmulo de tudo, de anos de assédio moral e violência contra mim”, lembrou.

Jean Wyllys também falou sobre o motivo pelo qual decidiu deixar o Brasil e morar em Berlim.

“Saí do Brasil por conta das ameaças de morte. Porque eu não estava conseguindo ter uma vida de uma pessoa decente. Toda pessoa tem direto a frequentar um restaurante, ir à praia sem ser insultado, sem passar por constrangimento”, contou. “Decidi não assumir o mandato para não ficar no lugar de mártir. Não queria me martirizar. Acho que serviria muito mais à causa, vivo”, completou.

O ex-deputado também falou sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL). “Quando Marielle morreu, uma coisa se partiu dentro de mim. Não consegui mais enxergar a política da mesma maneira. Aquela execução teve um peso para eu repensar se queria continuar como ativista”, avaliou.

Veja entrevista completa:


Via Varela Notícias


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!