CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Ministério Público investiga se há responsáveis por danos de chuva em Pernambuco


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou procedimento preparatório para investigar se há responsáveis nos danos causados pelas fortes chuvas que atingiram o município de Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Amaraji foi o município que mais sofreu com as chuvas do início de fevereiro, com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) registrando 143 milímetros de chuva em 24 horas, quando a média histórica é de 76 milímetros no mês.

O temporal destruiu imóveis, interrompeu o abastecimento de água, adiou o início das aulas, bloqueou acessos e prejudicou os serviços de saúde da cidade. A prefeitura se reuniu com o governador Paulo Câmara (PSB) em busca de recursos e enviou carros-pipa para as famílias atingidas.

O promotor que assina a abertura de procedimento preparatório, Ivan Viegas Renaux de Andrade, disse ter visitado a cidade e constatado que cerca de 40 famílias, em situação de vulnerabilidade social, sofreram danos materiais por conta das chuvas. Os moradores dizem que os danos ocorreram por causa de uma obra realizada pela prefeitura para a construção de uma ponte provisória, que teria represado as águas da chuva e causando alagamento das ruas e casas.

Segundo o MPPE, é preciso acompanhar as ações tomadas pelo Estado e município para dar assistência às famílias e prevenir novos eventos. Foi solicitado à prefeitura o envio, no prazo de 15 dias, de esclarecimentos formais sobre reformas e construções de pontes, constando documentos técnicos, como projeto de engenharia e licenças ambientais. O MPPE também solicitou vistoria nos prédios públicos e residenciais afetados pelas chuvas.

Via PE Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!