CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Prefeito emite nota sobre luta contra a crise financeira em Floresta, PE


É fato visível a crise financeira enfrentada em nosso país, mas um dos pontos que mais requer atenção é a realidade financeira dos municípios, pois cabem a estes a maioria dos serviços públicos obrigatórios à serviço da população.

Com relação a esses repasses, a situação se torna mais grave. A título de exemplo, focarei no repasse referente ao FUNDEB 2018 – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

Somos conhecedores que o FUNDEB é um REPASSE FEDERAL para ajudar à Educação. Do repasse, 60% é para custeio da remuneração de professores e 40% são para despesas diversas, tais quais reforma em escolas e creches, dentre outros.

Entrando na situação enfrentada por nós, recebemos no 1° semestre de 2018 o valor de 9,1 MILHÕES; já no 2° semestre a quantia de R$ 8 MILHÕES. Todavia, as DESPESAS no 1° semestre foram de R$ 8,3 MILHÕES; já no 2° semestre pulou para R$ 11,9 MILHÕES. Portanto, o município teve que retirar do cofre próprio um total de R$ 3,1 MILHÕES; em outras palavras, utilizamos 100% do repasse EXCLUSIVAMENTE para a folha salarial dos professores e ainda desembolsamos mais 3 milhões de reais, apenas para a folha dos professores.

Acrescente-se que as despesas inerentes ao aumento de combustível, transporte escolar, merenda etc. nem sequer entraram neste cálculo.

Via Blog do Elvis