CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Ônibus, escola, postos de saúde e de combustível são queimados no Ceará em 24° dia de ataques


Ceará enfrentou mais uma noite e uma madrugada de ações criminosas em diferentes cidades. Entre a noite desta quinta-feira (24) e a madrugada de desta sexta (25), um posto de saúde, uma escola municipal, um posto de combustíveis, dois tratores e, pelo menos, dois ônibus foram incendiados em três municípios.

Em Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza, uma escola municipal e um posto de saúde foram alvo da ação de criminosos ainda não identificados. Homens que pularam o muro da unidade de ensino fundamental João de Freitas Ramos, localizada no bairro Olho d'Água, por volta das 23h de ontem, espalharam gasolina e atearam fogo à escola. O estrago só não foi maior porque vizinhos ajudaram no combate às chamas que destruíram mobiliário, material didático, equipamentos e parte do refeitório e da copa.

Já no Posto de Saúde de Olho d'Água, os invasores roubaram um botijão de gás, cortaram os fios de alguns aparelhos eletroeletrônicos, danificaram teclados de computadores e espalharam parte dos medicamentos e produtos farmacêuticos armazenados.

Em Fortaleza, por volta das 21h de quinta, dois homens armados assaltaram os clientes de um posto de gasolina do bairro Papicu e puseram fogo em um dos carros estacionados no local. Os próprios funcionários do estabelecimento conseguiram apagar as chamas, mas os criminosos escaparam sem ser identificados.

Também na capital, dois homens invadiram o prédio do Centro Social Urbano (CSU), no bairro Pici, e incendiaram dois tratores estacionados. Segundo testemunhas, os criminosos fugiram em uma motocicleta. O fogo foi apagado por policiais militares, com a ajuda de vizinhos. Ainda em Fortaleza, um ônibus e uma van abandonada foram incendiados nos bairros Pedras e Dias Macedo, respectivamente.

A quinta ocorrência foi registrada em Maracanaú, na região metropolitana de Fortaleza, onde um micro-ônibus foi incendiado no bairro Jardim Bandeirante.
Ataques

Este foi o vigésimo quarto dia da onda de ataques no estado, que começoiu no último dia 2, quando ônibus, veículos, prédios públicos, estabelecimentos bancários e edificações em vias públicas passaram a ser alvo da ação organizada de criminosos.

De acordo com autoridades estaduais e especialistas em segurança pública, a ação pode ser uma reação de facções criminosas à nomeação do secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, e ao anúncio de medidas para reforçar a segurança nos presídios, como a não separação de presos em presídios por facção.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, 430 suspeitos de participar dos ataques já foram detidos desde o começo dos ataques. A pasta, no entanto, não informou quantos destes permanecem detidos.

Para tentar conter os ataques, o governo estadual convocou cerca de 1.200 policiais militares da reserva para voltar ao serviço. No dia 13, o governador Camilo Santana sancionou leis que facilitam a adoção de medidas como a convocação dos militares reservistas; o pagamento de recompensa  a quem fornecer informações que resultem na prisão de bandidos ou evitem ataques criminosos no estado.

Por: Agência Brasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!