CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Bolsonaro pode não desfilar em carro aberto, diz Heleno em ensaio da posse


No 1º ensaio para a cerimônia de posse de Jair Bolsonaro, o futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, afirmou que ainda não se sabe se Bolsonaro desfilará em carro aberto ou fechado, nem se o tradicional Rolls-Royce da Presidência da República será usado na cerimônia.

O carro é utilizado desde a posse de Getúlio Vargas, em 1953.

“Não significa nada o carro aberto. Pode ser aberto, pode ser fechado. Hoje vai ser um primeiro ensaio. Tem muita coisa ainda, detalhe, para ser corrigido. É normal que se faça um primeiro ensaio mais próximo possível do que vai acontecer, mas tem muita coisa pra ser corrigida. Pequenos detalhes. Mas espero que saia tudo bem. E é até uma chance do pessoal se conhecer, ter um contato maior e se programar pro dia 1º ser uma grande festa”, afirmou.

Heleno descartou comparações com posses anteriores e afirmou não ter receio do que possa vir a acontecer.

“Não tenho comparação com outros e nem me interessa comparar, interessa é estar seguro. […] Receio? Receio de quê? Tenho medo só que chova“.

O ensaio, que foi cronometrado, contou com a presença do GSI, do Exército e do cerimonial do Planalto. A posse deve seguir o mesmo itinerário.

Neste 1º ensaio, dois servidores públicos simularam os papéis de Bolsonaro e da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em carro aberto. A previsão é que 1 novo ensaio aconteça na tarde do próximo domingo (30), dois dias antes da posse.

Foram ensaiados todos os passos da cerimônia, desde o Congresso, passando pelo Planalto e sendo finalizado no Itamaraty. Houve simulação da subida da rampa, após execução do hino nacional.

COMO SERÁ A POSSE

Bolsonaro deve deixar a Granja do Torto, em Brasília, por volta das 14h30, em direção à Esplanada dos Ministérios. A 1ª parada é a Catedral, onde o futuro presidente e o vice, general Hamilton Mourão, se encontrarão, junto de suas respectivas mulheres.

Depois, seguirão para o Congresso, onde participam de sessão solene no plenário da Câmara. Lá, Bolsonaro fará o juramento constitucional e será empossado.

Depois, já empossado, seguirá para o Palácio do Planalto, onde deve receber de Michel Temer a faixa presidencial. Será tirada uma foto oficial. Ainda no Planalto, Bolsonaro fará 1 discurso e dará posse aos seus futuros ministros. A posse encerra no Palácio do Itamaraty, onde acontecerá um coquetel aberto a convidados.

Para a total segurança dos envolvidos no dia da posse, em janeiro, grades serão montadas para manter o público à distância.

Segundo o Gabinete de Segurança Institucional, itens como mochilas, bolsas e carrinhos de bebê não poderão passar pela revista dos policiais.

Eis os itens que não serão admitidos para quem quiser assistir à posse da Esplanada:

garrafa;
guarda-chuva;
fogos de artifício;
apontadores laser;
animais;
bolsas e mochilas;
sprays;
máscaras;
produtos inflamáveis;
armas de fogo;
objetos cortantes;
drones;
carrinhos de bebê.
Pessoas que forem à Esplanada poderão levar pacotes pequenos de alimentos, como biscoitos e salgadinhos. Ambulantes não serão permitidos. Serão disponibilizados ao longo da Esplanada postos de atendimento médico e de oferta de água.

ESPLANADA FECHADA

A Esplanada dos Ministérios será interditada e 0h do dia 30 de dezembro até 8h de 2 de janeiro. Pedestres só poderão acessar por entradas próximas à rodoviária, passarão por quatro linhas de revista pessoal. Haverá cinco entradas para carros, mas apenas os credenciados, como os de autoridades.

Poder360

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!