CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Tereza Leitão reclama de negociação com base governista: ''Não nos incluiu"

Para Tereza Leitão, a legenda tem de se renovar/Foto: Léo Motta/Arquivo Folha

O acordo nacional que levou o PT a retirar a candidatura de Marília Arraes e embarcar na para a base do governo Paulo Câmara (PSB) na eleição majoritária em Pernambuco provocou divergências dentro do próprio partido que devem influenciar na na bancada governista na Alepe. Com mandato renovado, Tereza Leitão uma das lideranças petistas que discordaram da retirada da candidatura própria ao Governo do Estado deve ter atuação mais crítica ao governo a partir do próximo ano.

"No próximo governo o PT fará parte do governo estadual porque foi assim retirado no processo eleitoral. O PT nacional interviu aqui para a retirada da candidatura de Marília (Arraes). Eu sempre achei e ainda acho, depois do resultado das eleições mais ainda, que o PT deveria ter mantido a candidatura", avaliou Tereza, que reclamou da forma como estão foi conduzido o acordo entre governo e setores do PT. "O processo de negociação para o PT e para a base do governo Paulo Câmara não nos incluiu, ele foi feito por quem defendia a aliança, ele não foi feito por quem defendia a candidatura própria", lembrou.

"Se quiser dar nomes, Humberto Costa assumiu o protagonismo das negociações sem incluir quem foi contra o apoio à candidatura de Paulo Câmara. Se quiser dar nomes, Humberto Costa foi o principal interlocutor, mas não só ele, teve outros atores do PT também, tando aqui quanto nacionalmente", apontou.

A deputada prometeu uma postura crítica, mesmo dentro da base governista. "Em relação à minha conduta eu estou muito tranquila. Eu nunca fui governo sendo governista e nunca fui oposição sendo demagoga", afirmou. Ao lado de Ducicleide Amorim e Doriel Barros, tereza Leitão será uma das três deputadas da bancada do PT na próxima legislatura. O partido ganhou um parlamentar em relação ao mandato atual.

Conservadorismo na política - Tereza se mostrou preocupada com o crescimento das pautas moralistas no país. "Houve um avanço muito grande das forças conservadoras em todo o país. E o campo de batalha não vai ser apenas o congresso nacional, não. Isso será replicado nos estados. Eu tenho notícias em algumas Assembleias Legislativas onde essa questão da filmagem de professores em sala de aula e a 'pseudo ideologia de gênero' está sendo debatida também", denunciou.

Via FolhaPE