CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Indígena denuncia suposto abuso contra índios Pankararu no processo de desocupação de terras na Aldeia do Sítio Bem Querer de Cima, em Jatobá, PE


Meu nome é Cristiane Maria, sou indígena e resido na Aldeia Sítio Bem Querer de Cima, município de Jatobá - PE.

Venho por meio deste fazer uma denúncia contra algumas pessoas que se dizem lideranças indígenas de Pankararu.

Porque essa injustiça não pode prosseguir mais!

Estamos no meio de um processo de desocupação de uma parte do nosso território, no qual as informações que nos são repassadas são poucas e concentradas em um pequeno grupo que se dizem ser de lideranças.

Nos índios estamos passando por um momento muito delicado... Minha sogra e sua família tiveram que sair de suas casas, por conta de não serem considerados como indígenas, sua família era considerada como posseira, algo que eles alegam que não são, pois herdaram a terra em que moravam de seus antepassados. Pois bem, minha sogra desocupou a sua casa, pois foi indenizada em parte e antes de deixar sua casa na Aldeia Bem Querer de Cima, entregou a chave e as reformas da casa que não foram indenizadas a uma família indígena que corresponde a minha mãe e aos meus irmãos.

Minha família entrou na casa, colocando seus objetos pessoais na mesma, pois não foi informada em momento nenhum que havia planos para morar outra família lá e como minha mãe necessitava de uma casa pra morar se estabeleceu com meus irmãos. Até aí estava tudo bem. Pouco tempo depois de minha mãe entrar na casa chegou outra família querendo invadir a casa da minha família, alegando que essas autodeclaradas lideranças tinham mandado essas pessoas ir. Só que essa história relatada pela mesma não pode ser verídica visto que a terra é demarcada como aldeia e é de todos os índios, minha mãe necessitava e entrou na casa que estava desocupada.

Tudo começou a partir do momento que lideranças mandaram esta família que quer invadir a casa da minha mãe, ir para outra casa que foi indenizada, só que chegando lá nessa casa essa família foi barrada por um dos membros que faz parte da comissão (encontro de liderança para reuniões) e deram informação que a casa da minha sogra estava sendo desocupada, de imediato mandou a mesma vir. Está família ao chegar à casa encontrou a minha família dentro da mesma. E se instalou na área externa apenas com um colchão, isso depois de tentar invadir a casa sem sucesso. E assim a mesma permanece há mais de 4 dias com crianças pequenas no lugar desapropriado podendo pegar algum tipo de doença. As lideranças não tomam nenhuma providência cabível para amparar está família. O objetivo das lideranças de Pankararu na Aldeia é dá suporte aos parentes deles mesmos, beneficiando seus familiares sem ter a menor compaixão pelos demais.

Nesse exato momento as lideranças estão fazendo muita coisa erradas, inclusive estão tentando obrigar minha família que é indígena a desocupar a casa que ocuparam depois da mesma estar vazia. Por direito esta casa pertence a quem ocupou-a primeiro, no caso minha mãe. Estamos sendo ameaçados de nos retirar de qualquer forma, até mesmo por violência para dar à residência a outra família. Fica claro que estão tirando o direito de uns para dar a outros de qualquer forma.

Essa história é verídica e peço que se publique este relato, pois estaremos aqui para uma entrevista se quiser apurar os fatos melhor. Quero aqui pedir o amparo da Policia Federal e da Funai, pois como índios queremos proteção para que a justiça seja feita.

Muito obrigada pela atenção!